The Voice Brasil às 16:01

The Voice Kids: Maiara chora e fofurômetro explode em audições

Maiara chora e crianças fazem o fofurômetro explodir no The Voice Kids
Maiara chora e crianças fazem o fofurômetro explodir no The Voice Kids – Reprodução/TV Globo

No programa deste domingo, 15 de maio, o terceiro dia da fase de Audições às Cegas fez com que os técnicos Carlinhos Brown, Michel Teló, Maiara e Maraisa se emocionassem e seguem na busca para os 21 talentos infantis que vão formar suas equipes para as batalhas.

A primeira a se apresentar foi Esther Samuel, que ama o mundo da Disney, tendo o filme Frozen como o seu preferido e emocionou Maiara, da dupla com Maraisa. Ela cantou “Vira Virou”, sucesso de Kleiton & Kleidir, e escolheu Michel Teló para ser seu técnico.

Aos 12 anos, dono de um vozeirão de uma pessoa adulta, Heitor Gusmão cantou o hit “Eu Não Vou”, do Fat Family e escolheu Carlinhos Brown para ser seu técnico nesta temporada do programa.

Pedro Henrique, tem 13 anos, mas já tem vida de artista de anos de estrada. Já cantor com Gusttavo Lima, Luan Santana e até Marília Mendonça. Até com fã-clubes em outros Estados, ele cantou “Por Um Minuto”, sucesso de Bruno & Marrone, e ficou no time de Maiara e Maraisa.

Aos 14 anos, Bia Klappoth foi a primeira candidata a levar uma canção em inglês ao palco no dia e trouxe sua versão de Reckless, de Madison Beer. Todos os técnicos viraram para o talento, mas “seguindo o conselho de sua avó”, escolheu o time de Carlinhos Brown.

Com 11 anos, Manu Anjos subiu ao palco cantando o hit do ‘iê-iê-iê’, Estúpido Cupido, e ganhou o coração de todos os técnicos. Estudante de libras, ela ficou muito empolgada com as cadeiras viradas, mas acabou escolhendo Michel Teló como técnico.

Com uma altura de impressionar aos 13 anos, Emily Teixeira apostou no rock de Pitty e cantou a música “Na Sua Estante”, que impressionou Maiara e Maraisa, que logo viraram a cadeira. Como Michel Teló e Carlinhos Brown não viraram, a dupla acabou sendo técnica da cantora-mirim.

Miguel Ruas, de 9 anos, que dança balé, fez os técnicos e o público se derreter por sua fofura, mas não se engane, já que ele escolheu uma bem densa, que ficou eternizada na voz de Gonzaguinha, “Sangrando”. Na escolha dos técnicos, ele ficou com Michel Teló.

Aos 10 anos, Ana Carolina, que já tem o nome artístico de Carol Brasil escolheu a canção “Cajuína”, de Caetano Veloso, para cantar aos técnicos e se emocionou ao ver que todos viraram para ela. Por fim, escolheu Carlinhos Brown como seu treinador nesta temporada.

Valentina Dadalt foi a única a ficar sem time neste terceiro dia de audições às cegas, já que a cantora mirim de 10 anos não virou nenhuma cadeira ao cantar Do Lado de Cá, da banda Chimarruts, mas foi elogiada pelos técnicos.

“Você sabe que, para subir nesse palco, quantas milhares de crianças se inscreveram. Isso quer dizer que você já venceu, você canta muito bem e está mostrando seu talento pro Brasil inteiro. O grande segredo do artista, para as coisas acontecerem, é seguir adiante”, disse Michel Teló.

Vitória Heck é daquelas participantes insistentes, que não desistem ao primeiro tombo. No ano passado, ela esteve no programa, mas não virou nenhuma cadeira. Já, desta vez, cantou “O Trem Azul”, de Lô Borges, que ficou famosa na voz de Elis Regina e ficou no time de Maiara e Maraisa.

Aos 12 anos, Giovanna Barbiero escolheu a canção “River”, hit da cantora britânica Bishop Briggs e arrasou, virando duas cadeiras. Incentivada a cantar pela avó, acabou escolhendo Carlinhos Brown para ser seu técnico.

Natural de Franca, no interior de São Paulo, Rafa Lemos, que tem 12 anos, escolheu a canção “Linda Demais”, do grupo Roupa Nova, para tentar virar as cadeiras dos técnicos. Ele só fez Michel Teló virar para ele, mas, mesmo se virassem todas, ele deveria escolher o sertanejo, já que ama sertanejo e toca sanfona desde os 3 anos.

Giulia Foganholli, de 10 anos, é mais uma daquelas que fez o fofurômetro explodir durante todo o tempo em que ficou no palco. Ela escolheu a música “Mercedita” e conquistou os técnicos, virando as três cadeiras. Por fim, escolheu Teló para ser seu técnico dizendo: “Bora tocar umas modas junto, cumpadi?”. Uma fofa!

Cheio de estilo, Leonardo Freire, de 12 anos, escolheu “Talismã”, de Iza, para fazer as cadeiras virarem e conseguiu. Vindo de uma família “toda musical”, ele ganhou elogios de todos os técnicos, mas acabou escolhendo ser do time da dupla Maiara e Maraisa para seguir na competição.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!