Redes Sociais às 05:00

Cerimônia das Olimpíadas gera mais de 9 milhões de Tweets no mundo

Bruninho e Ketlyn Quadros na Abertura dos Jogos Olímpicos

Divulgação

A cerimônia de abertura dos Jogos (@JogosOlimpicos), realizada na sexta-feira, 23 de julho, dominou as conversas no Twitter em todo o mundo. Pela manhã, entre 7h e 12h30 (horário de Brasília), foram registrados mundialmente mais de 9 milhões de Tweets sobre a competição. Os torcedores brasileiros usaram a hashtag especial #CerimoniaDeAbertura, que ficou em primeiro nos Assuntos do Momento, para conversar sobre os acontecimentos mais marcantes do evento e prestigiar os atletas do Brasil.

A participação da tenista japonesa Naomi Osaka (@naomiosaka) encerrando o revezamento da tocha e acendendo a pira foi o momento de maior volume nas conversas em todo o mundo na plataforma.

Além disso, a plataforma conta com emoji especial habilitado por meio da hashtag #Olimpíadas em português e em mais de 30 línguas. Os países participantes do evento também ganharam hashtags especiais que ativarão suas respectivas bandeiras – basta colocar a abreviação oficial do Comitê Olímpico Internacional de três letras de cada país após o símbolo #, como #BRA para Brasil.

Confira alguns tweets sobre o assunto!

HOMENAGEM A YOKO ONO

Com muita música, dança e manifestações artísticas, a cultura japonesa foi celebrada de forma grandiosa, assim como as apresentações individuais de cada nação do mundo todo que participam dos jogos olímpicos.

Veja+: Tiago Leifert faz relato emocionante ao lembrar cobertura das Olimpíadas

Yoko Ono, nascida em Tóquio, foi uma das homenageadas durante a abertura. A ativista, cantora e escritora, também conhecida por ter sido a companheira do cantor John Lennon, dos Beatles, ganhou uma versão especial da música “Imagine”, canção de John que foi inspirada em antigos textos e poemas de Yoko.

Na cerimônia, a famosa música recebeu um vídeo e uma nova versão pelo maestro Hans Zimmer e os cantores John Legend, Alejandro Sanz, Angélique Kidjo e o coral japonês Suginami Junior Chorus. “Imagine”, que foi escrita durante a Guerra do Vietnã e em sua letra pedia por paz entre o conflito norte-americano com o país asiático, é considerada uma das canções mais memoráveis de todos os tempos, principalmente por sua mensagem, que prega a união entre todos os diferentes povos, países e etnias; o que casa perfeitamente com o clima de abertura de uma Olimpíadas.

Veja+: E as máscaras? Atletas entram sem proteção contra Covid-19 em cerimônia de abertura

AS CONTROVÉRSIAS EM TORNO DOS CRÉDITOS DE “IMAGINE”

Por mais que, quando lançada, a faixa “Imagine” tenha sido creditada a John Lennon, o próprio músico admitiu posteriormente que Yoko foi uma das principais escritoras da composição, já que ele se inspirou em poemas e textos de Ono para escrever o restante da letra.

“Na verdade, ela deveria ser creditada como uma música de Lennon-Ono porque muito da letra e do conceito veio de Yoko. Mas naquela época eu era um pouco mais egoísta, um pouco mais machista, e meio que esqueci de mencionar a contribuição dela”, admitiu Lennon em entrevista à BBC em 1980.

Apenas em 2017 foi que “Imagine” ganhou o nome de Yoko nos créditos de sua criação.

AGRESSÕES DE JOHN LENNON CONTRA YOKO E O LEGADO DA ARTISTA

Por mais que John e Yoko tenham sido considerados por muitos um casal símbolo do amor “hippie” e “livre”, é conhecido por todos o fato de que Lennon agrediu fisicamente Yoko Ono diversas vezes, assim como fez com sua primeira esposa, Cynthia Powell.

O próprio artista admitiu o fato durante entrevistas e relatos pessoais. Mesmo assim, alguns fãs alegam que Yoko foi o principal motivo do fim da banda “The Beatles” por supostamente afastar Lennon de sua carreira em conjunto com o grupo. A outra grande maioria dos beatlemaníacos acha a ideia absurda, reconhecendo o legado de Yoko, que foi e ainda é uma das artistas mais reconhecidas do Japão por sua versatilidade e inovação na música, poesia e literatura.