Teatro às 21:00

Maitê Proença leva peça ‘O Pior de Mim’ ao Rio de Janeiro

Maitê Proença no palco
Divulgação

Em 2020, Maitê Proença estreou um experimento digital que se tornou um dos maiores sucessos do ano, e que agora chega aos palcos presenciais no Rio de Janeiro: a peça de “O Pior de Mim”, com texto de sua autoria e direção de Rodrigo Portella (“Tom na Fazenda” e “As Crianças”). Depois de três temporadas online e uma breve turnê presencial, o solo finalmente estreia sua primeira temporada nos palcos cariocas, no Teatro Prudential. 

Leia+: Maitê Proença critica a política do cancelamento

A peça parte de histórias pessoais para falar de todas as histórias, na medida em que todos desenvolvemos, em maior ou menor grau, bloqueios variados para nos proteger de dores do passado, “levantando muros (sem ver) onde gostaríamos de ter construído pontes”, explicou Maitê.

“Meus dramas familiares não têm nenhuma importância. A peça é sobre todos nós e o que fazemos com o enredo que nos foi dado. Refiro-me à minha própria história porque é a única que tenho, e ela me dá autoridade para tratar dos assuntos que abordo na peça”, completou.

SINOPSE

Em cena, Maitê revisita histórias impactantes de sua vida. Numa interlocução direta com a plateia, a atriz reflete sobre como sua conturbada história familiar repercutiu na vida profissional, os eventuais bloqueios desenvolvidos e tudo que precisou fazer para se libertar. Ela fala ainda da mulher de 60 anos no Brasil, de machismo, misoginia, dos preconceitos enfrentados.

VAI VIRAR LIVRO

Os registros de Maitê Proença também foram base para a preparação de um livro, que será lançado em abril pela editora Agir. Homônima à peça, a obra escrita exigiu que a atriz voltasse a seus arquivos, recuperasse outros trechos e descortinasse novas reflexões e confidências. Fruto do espanto diante do mundo, “O pior de mim” parte da crença de que, como afirma a autora, “nossas histórias pessoais são distintas, mas a forma que reagimos quando fragilizados é muito semelhante”.

A edição do livro, em formato vira-vira, trará também o texto de “Uma vida inventada”, romance com elementos autobiográficos que a artista publicou em 2008 e que acompanha duas meninas em uma jornada de descobertas. Segundo Maitê, a narradora do “O pior de mim” é, na verdade, uma extensão amadurecida de uma das personagens de “Uma vida inventada”. Por isso surgiu a ideia de unir os dois no mesmo volume.

FICHA TÉCNICA

Texto e Atuação: Maitê Proença 

Direção e concepção cênica: Rodrigo Portella

Assistente de direção: Ritcheli Santana

Direção musical: Marcello H.

Produção Executiva: Bárbara Montes Claros

Direção de Produção: Celso Lemos

Realização: Realejo Produções Artísticas

Assessoria de Imprensa: JSPontes Comunicação – João Pontes e Stella Stephany

ESTREIA DA PEÇA: de 25 de março (6ªf), às 20h

ONDE: Teatro Prudential – Sala Adolpho Bloch

Rua do Russel, 804 (Edifício Manchete), Gloria / RJHORÁRIOS: 6ªf e sábados às 20h; domingos às 19h / INGRESSOS: R$80 e R$40 (meia) / ONDE COMPRAR: https://bileto.sympla.com.br/event/71562/d/126643 / ou na bilheteria do teatro (3ªf a sab das 12h às 20h; dom e feriados das 12h às 19h) / GÊNERO: confessional / DURAÇÃO: 60 min / CAPACIDADE: 359 espectadores / CLASS. INDICATIVA: livre / CURTA TEMPORADA: até 17 de abril

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!