Entrevista às 08:00

Eduardo Martini mantém teatro presencial e ensaia espetáculo: ‘O palco me cura de incertezas’

Eduardo Martini com a mão no rosto

Eduardo Martini com a mão no rosto (Foto: Bob Souza/Divulgação)

A pandemia do novo coronavírus já completou um ano e três meses e, no mundo todo, as pessoas mantém distanciamento social, usam máscara, álcool em gel e todos os cuidados necessários para evitar a transmissão e a contaminação do vírus. Nessa loucura em que vivemos, muitos artistas que sobrevivem do teatro, estão se reinventando.

Eduardo Martini, ator e diretor, está, há pelo menos 6 meses, em cartaz com a peça “Simplesmente Clô” e está prestes a trazer mais entretimento ao público. Junto com a atriz e diretora Carina Sacchelli, com um texto de Regiana Antonini e direção de Elias Andreato, Edu está ensaiando a peça ‘Pra Você Lembrar de Mim’, no teatro União Cultural, em São Paulo.

“Há muito tempo eu e a Carina Sacchelli queremos fazer peça juntos. Há 2 anos estamos captando recursos através do PROAC (Programa de Ação Cultural), conseguimos um patrocínio e vamos colocar a peça em cartaz numa época que se fala da possível descoberta da cura ou um tratamento que cure o Alzheimer”, disse Eduardo Martini a OFuxico.

Veja+: Eduardo Martini se emociona ao ver mãe na plateia de ‘Simplesmente Clô’

Carina Sacchelli, Eduardo Martini, Elias Andreato e Rodrigo Chueri (Foto: Reprodução Instagram)

Martini comentou sobre a conexão entre a arte e o divino.

“Eu fico muito feliz em ver a conexão que a arte tem com o divino. Igual quando a Glória Perez escreveu a novela ‘O Clone’ e logo depois começaram a fazer os clones das ovelhas. Essa conexão que o artista tem com o divino é muito interessante”.

Sobre a Peça

Eduardo contou um pouco do que o público pode esperar da peça, escrita pelas mãos talentosas de Regiana Antonini.

“É uma peça bonita, às vezes engraçada e muito honesta em relação a quem passa por uma história assim. Quem assistir terá uma noção muito real do que é a pessoa que cuida de um portador de Alzheimer”.

Veja+: OFuxico entrevista Eduardo Martini, que arrasa em ‘Simplesmente Clô’

Homenagem

“Essa peça também é uma homenagem aos cuidadores de parentes com Alzheimer. É uma luta muito difícil e diária ver que seu familiar não reconhecer mais voc~e ou algumas coisas, porque fica completamente longe dali”.

Martini exalta o trabalho do diretor Elias Andreato.

“A direção do Elias é soberba, é um espetáculo trabalhar com ele, o profissionalismo e a sensibilidade dele são grandiosos.”

O espetáculo presencial, a pandemia, os cuidados

“Estamos com uma equipe muito reduzida, por conta da pandemia. Mas mantenho o espetáculo presencial, com o maior cuidado, com equipe reduzida por causa da pandemia, mas mantendo o espetáculo presencial com o maior cuidado e respeito ao público. O teatro não é aglomeração. É sanitizado uma hora antes de abrir para o público e uma hora depois que termina. As pessoas, em número bem reduzido, entram de máscara, sentam, não conversam e vão embora após o espetáculo. Nenhuma loja nem supermercado faz higienização de hora em hora. O teatro é isso”.

Sucesso desde a estreia, “Simplesmente Clô” mostra Eduardo Martini de uma forma única no palco, interpretando e contando um pouco da vida do saudoso estilista brasileiro.

“O Clô é um sucesso graças a Deus, muito bom poder estar no palco. O palco me cura de incertezas, medos, ansiedade de não fazer nada. Percebo que as pessoas ficam gratas a esse momento de sair de casa e entrar no teatro”, disse Martini.

Eduardo Martini interpretando Clodovil Hernandes (Foto: Claudia Martini/Divulgação)

Veja+: Eduardo Martini: ‘2020 ensinou muito’

Sobre seu incansável trabalho de levar cultura às pessoas, Eduardo Martini conta que ainda é bem difícil a divulgação do teatro. Mas que não desiste nunca!

“É muito mais difícil se manter em cartaz e viver propagando a arte, a cultura. Mas não desisto, tem os amigos que compartilham sobre as peças em cartaz, o próprio úblico marca op que assistiu e gostou e assim vamos. Tenho um diferencial também: todos os sábados o espetáculo é traduzido em libras pela Rosemeire Santos, tradutora de libras para a comunidade com deficiência auditiva. E as pessoas assim comparecem em massa ao teatro. Faço minha parte social, minha inclusão, levando essas coisas boas ao alcance de todos.”

Serviço:

“Pra Você Lembrar de Mim” – Texto de Regiana Antonini

Direção: Elias Andreato com Eduardo Martini e Carina Sacchelli

Estreia prevista para 13 de agosto de 2021, no Teatro União Cultural

Informações: (11) 3885-2242