Notícias às 09:26

Classificado! Brasil vence o Egito e vai à semifinal das Olimpíadas

Mateus Cunha chutando para o gol durante o jogo

Lucas Figueiredo/CBF

Na manhã deste sábado (31), o Brasil venceu o Egito pelo placar de 1 a 0, com gol do atacante Matheus Cunha e garantiu vaga para a semifinal olímpica. O brasileiro que quiser torcer pela Seleção vai ter que acordar cedo, já que a partida será na terça-feira, 3 de agosto, às 5h da manhã.

O adversário sairá do duelo entre México e Coreia do Sul, que se enfrentam neste momento. Na outra semifinal, duelam Espanha e Japão.

Vale lembrar que, quando o assunto são as Olimpíadas, o Brasil vem fazendo bonito. A Seleção chega à sua oitava semifinal, sendo a quarta vez seguida. Em 2012 e 2016, a Seleção conseguiu avançar à decisão – na última sendo campeão – e em 2008 foi medalha de bronze.

O JOGO DO BRASIL

O Brasil foi dominante na partida, criando as melhores oportunidades e abrindo o placar aos 36 minutos do primeiro tempo. A Seleção ainda teve outras oportunidades para aumentar a vantagem, mas finalizou para fora ou parou nas defesa do goleiro do Egito.

No final da partida, o Egito ainda tentou uma pressão, fazendo o time do Brasil recuar, na busca pelo empate, mas não surtiu efeito, já que a Seleção soube segurar o resultado.

A preocupação para a próxima partida fica por conta do autor do gol, Matheus Cunha, que foi substituído, após sentir fortes dores na coxa e vira dúvida para a semifinal.

Veja+: Áudio vaza durante vôlei na Globo e espanta audiência

Veja+: Após flerte, Ítalo Ferreira abre o jogo sobre relação com Juliette

Veja+: Tá namorando? Neymar faz mistério e fãs especulam

MARTA, DO BRASIL, NÃO BATE RECORDE APÓS ELIMINAÇÃO

Não deu para trazer o bronze no futebol feminino. A seleção teve rendimento abaixo do esperado, conforme disse Marta destacou após a partida, não fez o seu melhor jogo. O Canadá também não fez uma grande partida, que foi decidida nas penalidades máximas com placar final de 4 x 3.

jogando nas Olimpíadas de Tóquio 2020, a atleta buscava uma nova conquista e se tornar a maior artilheira do Brasil durante jogos olímpicos. No entanto, com a eliminação, não será possível.

Até então, o título pertence a Cristiane, que já marcou 14 gols nos jogos e, mesmo assim, não foi convocada para Tóquio 2020. Agora, faltam apenas dois gols para que Marta assuma o posto: ela já possui 13 gols feitos em olimpíadas, sendo três em Tóquio, em disputas contra a China e a Holanda.

Resta saber se Marta vai se aposentar da Seleção ou não para tentar quebrar o recorde nas Olimpíadas de Paris, em 2024.

Ao comentar sobre o novo recorde, Marta se mostrou humilde e ressaltou que o que realmente importa para si, mais do que é conquistas individuais, são os resultados coletivos alcançados ao lado de todo o time.

“O objetivo é outro. Fazer gols é parte do meu trabalho, fico feliz, mas sempre pensando no coletivo. O individual e os recordes sempre aconteceram naturalmente na minha vida, nunca foi algo forçado. Se tiver oportunidade de fazer mais um ou dois, vou estar sempre fazendo gol pra ajudar minha equipe”, declarou