Notícias às 03:00

Britney Spears não pedirá o fim da tutela em audiência

Reprodução/Instagram

Está marcado para dia 23 de junho, a primeira audiência com a participação de Britney Spears, na corte, sobre sua tutela. Segundo a revista People, a audiência deve ser aberta ao público para assistir via Zoom, e será a primeira vez nos últimos anos que Britney comparecerá ao tribunal. 

Mas, não se espera que Britney Spears peça o fim de sua tutela quando ficar cara a cara com um juiz. De acordo com fontes, em vez disso, ela pedirá a um juiz que remova permanentemente seu pai, Jamie Spears, da tutela. Depois de 13 anos, ela não quer mais que Jamie administre sua vida e seus bens. 

Segundo documentos conseguidos pelo site TMZ, Britney não se sente presa à tutela e não está contra a tutela atual de sua pessoa: "Ela sabe que sua vida estava se desfazendo antes da instituição da tutela, e isso deu a ela estrutura e para reabastecer sua conta bancária, que estava diminuindo. Ela está cuidando dela e ela sabe disso”, disse uma fonte. 

A fonte afirma ainda que, ao contrário da crença popular, Britney na verdade vive uma vida relativamente livre em Los Angeles e viaja com frequência para o Havaí, um de seus lugares favoritos. 

"Ela tem 99% da liberdade que teria se não estivesse em uma tutela, e a única coisa que ela está impedida de fazer são coisas malucas, como comprar 3 carros de uma vez [o que ela tentou fazer naquela época] ", disse o informante. 

O principal problema de Britney com a tutela é o envolvimento de seu pai em seus negócios. Os dois não se falam há algum tempo e ela aparentemente está com raiva dele por causa de várias decisões de negócios que ele tomou. Ela também está chateada com várias pessoas que Jamie deixou entrar no círculo íntimo. 

Como Britney e Jamie não se falam, todo o relacionamento deles (a partir de agora) é baseado em negócios. Embora Jamie não seja mais o conservador pessoal de Britney, ele ainda administra seus negócios junto com uma instituição financeira. Com Britney não fazendo turnê ou se apresentando, não há muito o que fazer. Britney também disse que não vai voltar a se apresentar enquanto seu pai estiver envolvido em qualquer aspecto da tomada de decisões. 

Documentários

Britney Spears quebrou o silêncio sobre os documentários que estão abordando sua vida pessoal. A cantora de 39 anos criticou as duas produções – tanto da BBC como do The  New York Times – por focar muito no trauma que ela sofreu. 

Em um longo comentário no Instagram com incontáveis ​​emojis, Spears disse que de certa forma se sente 'lisonjeada' por ser tema desses documentários que narram sua carreira, vida amorosa e tutela, porém acusou ambas produções de 'hipocrisia'.

Britney lamentou o enfoque que deram à sua vida ao mostrar mais os problemas, o lado negativo e traumatizante do que ela viveu na última década. 

“O que posso dizer. Estou profundamente lisonjeada!!!! Esses documentários são tão hipócritas … eles criticam a mídia e depois fazem a mesma coisa. Eu não conheço vocês, mas estou emocionada em lembrar a todos vocês que, embora eu tenha passado por alguns momentos muito difíceis na minha vida … Eu já tive momentos muuuuito mais incríveis na minha vida e, infelizmente, meus amigos, eu acho que o mundo está mais interessado no negativo. ”, afirmou. 

“Por que destacar os momentos mais negativos e traumatizantes da minha vida?”, questionou. 

Britney comentou que só viu algumas partes dos documentários do The New York Times, Framing Britney Spears, e The Battle for Britney: Fans, Cash and a Conservatorship, da BBC. 

“Pelo que vi, fiquei envergonhada com a luz que eles me colocaram. Eu chorei por duas semanas e, bem … eu ainda choro às vezes !!!”, comentou sobre o primeiro. 

Ao quebrar seu silêncio de anos sobre o assunto, ela falará aos tribunais da Califórnia em junho, em meio a uma acalorada batalha legal sobre sua tutela, onde ela quer limitar o poder que seu pai, Jamie Spears, exerce sobre seu bem-estar e propriedade.