Notícias às 08:00

Elenco de ‘Pega Pega’ dedica reprise à Nicette Bruno

A atriz interpretava a divertida Elza na trama Foto: TV Globo

A partir da próxima segunda-feira, dia 19 de julho, o público poderá matar as saudades de Pega Pega”, novela de Claudia Souto que terá reprise especial na faixa das 19h, na Globo no lugar de “Salve-se Quem Puder”. Na terça-feira, dia 13 de julho, o elenco participou de uma coletiva virtual e a emoção tomou conta quando a lembrança de Nicette Bruno foi citada. A veterana atriz morreu em dezembro do ano passado, aos 87 anos, vítima da Covid-19.

“Como nos negaram a vacina, perdemos um dos luminares da arte de representar. Se prescreve vacina, ela estaria conosco”, lamentou a atriz Elizabeth Savala.

“Vê-la de novo em cena vai ser um presente. Ela era o brilho do nosso grupo“, disse Marcelo Serrado.

Veja+: Ela venceu! Curada da Covid-19, Bárbara Bruno recebe alta hospitalar

Em “Pega Pega”, Nicette Bruno interpretou Elza. A personagem criou o sobrinho, Júlio (Thiago Martins), ao lado da irmã Prazeres (Cristina Pereira), após o desaparecimento da mãe biológica do rapaz, Arlete (Elizabeth Savala). Ela desapareceu após cometer um crime e reapareceu anos depois para recuperar a família. Júlio, por sua vez, participou do roubo ao hotel.

Luta pela vida

Nicette Bruno tomava todos os cuidados para evitar a Covid-19, mas infelizmente acabou sendo mais uma das mais de 500 mil vítimas fatais do coronavírus no Brasil.

A artista foi internada no final de novembro na Casa de Saúde São José, na Zona Sul do Rio de Janeiro. No dia 20 de dezembro de 2020, ela perdeu a batalha.

Veja+: Beth Goulart emociona ao relembrar clique com Nicette Bruno

Coronavírus no Brasil

Dados divulgados na terça, dia 13 de julho, mostram que o Brasil registrou 1.613 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 535.924 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 1.273, o menor registro desde o dia 1º de março (quando estava em 1.223).

Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -19% e aponta tendência de queda. É o 17º dia seguido de queda nesse comparativo. O país também registrou a menor média móvel de casos desde o dia 07 de janeiro.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h de terça-feira, dia 13 de julho. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Veja+: Beth Goulart recebe primeira dose de vacina contra a covid-19