Notícias às 21:24

Joice Hasselmann revela ter dois suspeitos da agressão que sofreu e garante: “eu me mantenho firme!”

Joice Hasselmann e Leo Dias

Reprodução Youtube

Em entrevista exclusiva a Leo Dias Joice Hasselmann contou detalhes da agressão que sofreu no dia 17 de julho, quando acordou  caída no corredor de sua casa em “uma poça de sangue” e com diversas fraturas pelo corpo.

A deputada federal não se lembra do que aconteceu e, após ter certeza de não se tratar de um mal súbito, reafirmou que acredita ter sido vítima de um atentado. Tudo leva a crer que ela foi dopada e posteriormente agredida. Exames realizados indicaram cinco fraturas na face e uma na coluna além de traumas na costela, joelho, ombro e nuca.

A NOITE DO ATAQUE

Joice relembrou tudo o que aconteceu na noite do ataque. Ela e o marido, o neurocirurgião Daniel França, passaram o sábado em casa e não saíram nem para caminhar. Passaram o dia assistindo uma série na TV, jantaram na sala por volta das 20 horas, tomaram uma taça de vinho e foram para o quarto. Passado algum tempo o marido resolveu ir dormir em outro quarto e ela seguiu assistindo a série até adormecer.

Às 7h03 da manhã do domingo ela acordou e saiu se arrastando até encontrar um celular para ligar para o marido que estava no outro quarto. Ao receber a chamada ele rapidamente correu para o quarto da deputada, onde prestou os primeiros socorros.

Veja+: Joice Hasselmann mostra fraturas pelo corpo

ACUSAÇÕES E ÓDIO ESPALHADO NAS REDES SOCIAIS

Sobre as ironias espalhadas nas redes sociais Joice Hasselmann apontou que “eu poderia estar paraplégica. Quando vejo extremistas dizendo foi pouco, deveriam ter matado mesmo, deixado aleijada …inclusive mulheres, atacando, fico pensando o que é um ser humano o que difere um ser humano de um outro… é a capacidade de ter empatia […]  isso é extremamente grave. Meu Deus do céu que mundo é este que a gente está vivendo?”.

Após a revelação do atentado grupos dedicados a espalhar o ódio pelas redes sociais trataram de espalhar fake news com uma versão fictícia afirmando que Joice Hasselmann teria ido a uma “festa rave clandestina” e, na volta do evento, batido o carro em um poste. As mentiras foram espalhadas usando uma cópia do logotipo do jornal Estado de São Paulo e a seguinte chamada: “Joice Hasselmann estava numa festa rave clandestina, drogada e bêbada, e de volta para residência, às 4 da manhã, bateu seu carro de luxo em um poste. Foi buscar atendimento médico e utilizou nome fictício para não ser reconhecida. Sua face não havia inchado e tinha maquiagens. Joice Halloween poderá ser cassada por decoro parlamentar”.

Rapidamente o assunto se espalhou em grupos bolsonaristas em redes sociais e WhatsApp e o próprio Estadão, por meio do “Estadão Verifica”, desmentiu a notícia com publicação no Twitter oficial do serviço de checagem:

 FAMÍLIA PEDE PARA ELA ABANDONAR A POLÍTICA

Questionada sobre como seus familiares encaram a vida de riscos enfrentada por ela, Joice respondeu:  “Meu marido todo dia fala ‘Joice largue disso. O povo não merece o que você faz’. Eu fico brava quando ele fala isso. Eu sempre digo ‘não pegue um grupo de pessoas más e julgue como todo povo brasileiro […]  eu não vou desistir, ainda que meu marido peça pra eu fazer isso, minha mãe todo dia pede […] Pela minha família eu teria desistido há muito tempo. Não vou deixar essa gente que me ameaça me fazerem parar, pois aí é deixar que eles vençam”.

Joice promete seguir firme com seu trabalho na política e já tomou medidas para reforçar a sua segurança daqui pra frente.

“Eu não tenho medo. Já botei dois cabras armados aqui dentro, dois homens armados la embaixo… quem quiser tentar voltar, saiba que vai sair daqui tomando tiro”, garantiu.

Sobre a expectativa de encontrar os responsáveis pelo atentados, embora saiba que desvendar o caso é uma missão bem difícil a deputada diz confiar em seu sexto sentido. “Racionalmente eu acho que não, mas o meu sexto sentido diz que vai aparecer uma pista. Eu pessoalmente vou me dedicar a isso e creio que a gente vai conseguir uma pista, e com a pista é só puxar o fiozinho do novelo”, analisou.

DOIS SUSPEITOS

Em uma revelação surpreendente Joice contou que tem dois suspeitos, mas não deu maiores detalhes para não atrapalhar as investigações, nem fazer acusações infundadas. Ela disse apenas que um desses suspeitos tem fácil acesso ao apartamento funcional que ocupa apartamento funcional, na Asa Sul em Brasília. Disse ainda que que um dos suspeitos é alguém que tem o hábito de ameaça-la e o outro tem fácil acesso a casa e está evolvido em um acontecimento recente que levantou as suspeitas.

Hasselmann fez questão de manifestar sua Indignação com a atitude de pessoas que usaram as redes sociais para  acusar seu marido de ser o autor do atentado. Ela classificou esse tipo de atitude como “a parte mais sórdida, mais suja, porque chegaram ao ponto, ao machismo extremo, a indecência, de acusar o homem sério que me socorreu”.

Leo Dias terminou a conversa perguntando se a deputada federal tirou algo de positivo de tudo isso. Ela respondeu com convicção:

“Primeiro que tenho que reforçar a segurança e a certeza que sendo um atentado, isso não se repetirá. Apesar de tudo, da crueldade de um grupo nas redes sociais, ver que existe solidariedade. Recebi mensagem de parlamentares de todos os partidos. Só os bolsonaristas que não, eles querem que eu morra. Não vou dizer que tem algo bom nisso, mas o bom é que estou viva. […] E se eu não tivesse no caminho certo, eu não estaria incomodando tanta gente má. E só de incomodar tanta gente má que eu incomodo, eu me mantenho firme e sei estou no caminho certo”.

Veja +: Leo Dias ameaçou processar Pyong Lee