Notícias às 18:00

Joyce Ribeiro comemora aniversário lançando livro em Lisboa

joyce ribeiro sorrindo e utilizando uma camiseta rosa

Divulgação

A apresentadora Joyce Ribeiro comemora uma nova fase de sua vida e motivos não faltam! O primeiro deles é que hoje é aniversário desta “moça” que completa 43 anos e segue construindo uma carreira de valor no jornalismo nacional.

É sempre bom lembrar que Joyce tem construído uma carreira diferenciada na imprensa brasileira. Ela foi a primeira mulher negra a comandar um debate entre presenciáveis nos 68 anos de TV, também foi a primeira mulher negra a assumir a bancada de um jornal diário, em horário nobre, nos canais abertos. Atualmente, Joyce está à frente do Jornal da Tarde na TV Cultura.

O segundo motivo para comemoração é que em julho, ela que também é escritora, lançará em Lisboa seu livro “Chica da Silva – Romance de uma vida”, uma obra que, segundo ela, revela nuances pouco conhecidas desta conhecida personagem da história brasileira.

O livro, já lançado no Brasil, tem tudo para ser sucesso também em Portugal e nos diversos países lusófonos. Por tudo isso: feliz aniversário, Joyce!

Joyce Ribeiro se emociona ao lembrar da mãe em entrevista

Joyce Ribeiro participou do programa Manhã Leve, na TV Aparecida. Entrevistada por Maria Cândida, a jornalista entrou em diversos assuntos e a atração ficou marcada por muitos momentos emocionantes entre as duas.

Entre as pautas, foram citadas suas conquistas e lutas no mercado de trabalho, dificuldades das mulheres negras no cenário empresarial e sua mais recente vitória, que se refere ao título de primeira mulher negra a comandar um debate presidenciável na televisão brasileira.

“É um avanço, uma conquista e, ao mesmo tempo, pensando de forma mais crítica, o ideal seria que essa colocação: a primeira mulher negra mediadora, nem existisse… Não estamos no momento de ver que isso é normal, mas estamos trilhando esse caminho”, definiu ela.

Em seguida, ao falar com orgulho de sua mãe, dona Mercedes, por suas conquistas profissionais, Joyce teve a voz embargada e ficou com os olhos marejados de lágrimas. “Desculpa”, justificou ela, logo interrompida por Maria Cândida, que pegou em sua mão e disse:

“É pra se emocionar mesmo, porque é uma grande conquista… Te conheço há muito tempo, desde o SBT, sei da sua batalha… não fica olhando pra mim, que eu choro também”.

A jornalista também comentou sobre a nova geração de negros no Brasil, que hoje encontra um ambiente mais favorável, após as constantes lutas conta a discriminação racial. Falou ainda do orgulho que a filha Maria Luisa, 6 anos, tem de seus cabelos:

“Nossos filhos vão crescer num ambiente completamente diferente do que eu cresci, por mais que tenha sido dentro de uma família que me fortaleceu… São mais questionadores, mais conscientes de seus direitos e deveres e da forma de cobrar tudo isso. Por exemplo, o cabelo, para a minha filha, quanto maior, mais pra cima, mais black power, é sensacional”.