Notícias às 12:34

Juliette se emociona ao falar da irmã, do sucesso pós-BBB e revela: ‘Só tenho medo de não encontrar felicidade’

Juliette no Encontro com Fátima Bernardes

Juliette Freire se emocionou e falou do sucesso pós-BBB21 no Encontro (Reprodução/Globo)

Na manhã desta sexta-feira (2), Juliette participou do “Encontro com Fátima Bernardes” para falar do documentário Você Nunca Esteve Sozinha, que está com o primeiro episódio no Globoplay, sua vida pós-BBB21, e ainda contar a história de sua vida.

Em bate-papo com Fátima Bernardes, Juliette contou que é emocionante ver sua história sendo contada e que é muito bom mostrar ao público que ela é uma pessoa normal, como todas as outras.

“Eu me emocionei muito, o público vai poder conhecer a minha origem, tudo que aconteceu comigo. Me tocou muito poder servir como exemplo para as pessoas verem que eu sou normal, que tive muita luta”, disse.

Veja+: Juliette homenageia irmã que morreu aos 17 anos e emociona

Questionada por Fátima sobre a possibilidade de se deslumbrar com a fama, Juliette contou que isso não irá acontecer.

“Isso (minha essência) faz parte de mim, não tem como eu me afastar de mim, minha história é o que me fez. Toda vez que eu estiver um pouco para lá, eu volto a beber da minha fonte, que é minha família, que é isso aí”, disse.

Juliette ainda voltou a falar da fama repentina em sua vida, já que sua vida mudou completamente em apenas seis meses.

“Nunca almejei a fama, nunca corri atrás disso. Os meus monstros de hoje são não encontrar a felicidade. Eu nunca visualizei minha vida famosa, eu nunca sonhei com isso. Eu não me preparei para isso. Meu sonho era ser defensora ou delegada e ter uma estrutura para ajudar minha família”, afirmou.

Veja+: ‘Anitta já me deu uns toques’, diz Juliette Freire sobre encontrar um novo amor

Após ver alguns momentos de sua participação no BBB21, Fátima Bernardes questionou Juliette sobre o fato dela se sentir “emparedada na vida real”.

“Eu sempre fui acostumada com coisas muito impactantes em minha vida e muitas vezes me senti emparedada aqui fora. (No BBB) Antes do Lucas sair, eu quis sair, estava muito machucada. Me senti mal de ver muita gente machucada”, disse.

E acrescentou: “O que aconteceu no BBB, foi só reflexo do que acontece aqui, mas várias vezes minha vida foi assim e agora foi só mais um desafio”.

A campeã do BBB 21 ainda contou que só tem medo de não ser feliz em sua vida.

“Hoje eu tenho medo de não encontrar felicidade nesta vida. Antes eu era muito completa, só me faltava dinheiro. Agora eu tenho dinheiro, e não quero perder o que eu tinha, quero poder continuar sendo eu e ser feliz neste novo caminho”, disse.

No bate-papo, Juliette ainda destacou que sempre viveu “como se não houvesse amanhã” e revelou que a morte da irmã tem papel fundamental nesta pensamento.

“Tudo eu quero resolver logo, fazer logo e sempre vivo como se não fosse ter amanhã. Depois da idade, tenho 31 anos, tenho mais cuidado. Mas sempre pensava em resolver tudo logo. Isso tem a ver um pouco com a perda da minha irmã, senti o gosto de saber que a vida é curta. Hoje, eu não vejo como uma coisa triste, vejo como uma forma de gratidão por ter vivido tudo isso.

Emoção de Juliette no Encontro

Depois de falar de sua irmã, Juliene, que morreu aos 17 anos, vítima de um AVC, a emoção tomou conta do programa. O Encontro mostrou o post que Juliette fez homenageando a irmã, já que o dia 2 de julho foi a data da morte dela.

“Eu prometi que ia viver por mim e por ela. Ela não pode ficar, mas eu fiquei e espero que esteja dando orgulho para ela. Todos os dias eu acordo e vou dormir pensando nisso, se eu estou dando orgulho para ela”, disse.

Juliette ainda relembrou da última carta que Janielly mandou para ela e deu um spoiler de um episódio no documentário do Globoplay que ainda está por vir.

“Na última carta, ela escreveu irmãe, de tanto que eu cuidava dela. Agora, é quase um episódio desta história com ela. Que bom que vocês vão poder conhecê-la, eu preciso que ela esteja presente na minha vida. Ela é uma parte muito importante de mim”, contou.