Notícias às 14:22

Pai de Ronaldo Fenômeno supera Covid-19: ‘Deu tudo certo!’

Reprodução/Instagram

Atualmente, a pandemia do novo coronavírus no Brasil está no capítulo de discussão quanto a vacinas, com a Coronavac sendo registrada em pedido emergencial do Instituto Butantã à Anvisa.

O imunizante pode ser a resposta que o Brasil precisa para frear os casos e mortes no país, cujos números não param de crescer. Felizmente, muitas pessoas conseguem superar a covid-19 e se curar.

Este foi o caso do pai de Ronaldo Fenômeno, com o jogador anunciando a cura do patriarca em seu perfil oficial no Instagram nesta quinta-feira (14).

“Primeiro, minha mãe e, logo, meu pai – ambos venceram o covid19. Quero deixar meus mais sinceros agradecimentos ao Jeferson (diretor da Rede D’or de hospitais), ao Dr.Bruno do Copa Star, aos médicos, enfermeiras e toda a equipe pelo excelente atendimento aos meus pais”, contou o atleta.

“Foram dois meses de muita angústia! E, graças a Deus, deu tudo certo! Obrigado aos amigos e fãs que enviaram energia positiva! Se cuidem! Falta pouco, mas não podemos baixar a guarda! Deus abençoe a todos!”, completou Ronaldo.

Ronaldo Fenômeno comemora que o pai foi curado da covid-19

Anahí testa positivo para a Covid-19 após live do RBD
Liam Payne precisa fazer teste de Covid antes de ver o filho

Rainha Elizabeth II e Príncipe Philip são vacinados

Outra boa notícia em meio a pandemia é o fato de que a Rainha Elizabeth II e seu marido, Príncipe Philip, receberam a dose da vacina contra a Covid-19 no último sábado (9), segundo informações do Palácio de Buckingham. O casal recebeu o imunizante, aplicado por um médico, no Castelo de Windsor.

De acordo com a BBC, emissora britânica, a Família Real quis deixar claro que a rainha foi vacinada para evitar especulação sobre o tema. No entanto, não foi informado qual vacina eles receberam. Vale lembrar que o Reino Unido utiliza atualmente os imunizantes da Pfizer/BioNTech e Oxford/AstraZeneca.

A Rainha tem 94 anos e Philip, 99, sendo integrantes do grupo de risco para o coronavírus devido à idade avançada e se encontram nas faixas de prioridade para a vacinação no Reino Unido, que começou em dezembro.

Por enquanto, Inglaterra e Escócio encontram-se em lockdown mais uma vez desde a alta de casos da doença e a suspeita da predominância de uma nova variente do vírus ainda mais transmissível, que foi encontrada justamente na terra inglesa.

Cerca de 1,5 milhão de britânicos já recebeu ao menos uma dose da vacina contra o coronavírus.