Polêmica às 11:31

Diego Alemão paga fiança, é solto e detona caso de Kayky Brito. Saiba tudo!

Diego Alemão de mãos pra cima, boné preto e camisa cinza
Diego Alemão se irritou por causa da presença da imprensa, ao deixar a 12ª DP (Copacabana) – Foto: Reprodução/ Twitter

Após ter sido detido por porte ilegal de arma, em Ipanema, na Zona Sul do Rio de Janeiro, conforme OFuxico contou, Diego Alemão deixou a 12ª DP (Copacabana) pouco antes das 11h, nesta terça-feira, 26 de setembro. Ele pagou uma fiança de R$ 4 mil e foi liberado.

Bastante irritado, o campeão do “Big Brother Brasil 7” logo atacou os profissionais de imprensa, que aguardavam do lado de fora. Ele se incomodou com a presença dos jornalistas e disse que deveriam estar e outro lugar.

“Fala aí, urubuzada! Quero saber o seguinte: por que vocês são um bando de urubu e estão aqui e não estão na porta do De Luca (Bruno De Luca), que deixou meu melhor amigo com a p**** da cabeça no chão?”, indagou, se referindo ao grave atropelamento de Kayky Brito.

Os profissionais questionaram o motivo de ele – que já havia sido preso em 2020, em Curitiba – estar armado na rua e o ex-BBB rebateu: “Tenho uma arma não-municiada, que estava no chão do carro. Tenho há muitos anos, registrada, estava tudo bonitinho”, disse ele.

Os jornalistas insistiram no questionamento e ele tirou sarro: “Venham para o Rio de Janeiro, essa cidade maravilhosa. Saia com toda as suas joias, aproveite essa cidade. Eu preciso me defender. Eu sou pouco ameaçado, sou pouco extorquido”, finalizou, sem responder quem o ameaça.

O que aconteceu com Diego Alemão?

Equipes do 23º BPM (Leblon) da Polícia Militar foram acionadas após testemunhas relatarem que ele estava “aparentemente alterado”. De acordo com a corporação, Alemão teria pego um táxi e seguindo sentido Barra da Tijuca.

Ao ser abordado, os policiais localizaram um revólver calibre 32 e oito munições do mesmo calibre escondidos sob o banco de trás do veículo. Logo foi caracterizado porte ilegal de arma.

Alemão estava na esquina das ruas Visconde de Pirajá e Gomes Carneiro, em Ipanema e estaria, segundo testemunhas, afirmando, no meio da rua, que “iria efetuar disparos” e que “estava apontando a arma para todos na região”. Quando a PM chegou, testemunhas disseram que Diego tinha acabado de pegar um táxi e um cerco foi montado.

“As equipes conseguiram interceptar o veículo na Avenida Delfim Moreira e, durante revista, localizaram um revólver calibre 32 e oito munições do mesmo calibre escondidos sob o banco de trás”, detalhou a Polícia Militar.

Diego disse inicialmente que a arma não era dele nem do taxista. Contudo, o motorista afirmou que viu o revólver na mão do ex-BBB quando parou o táxi para o embarque.

O ex-brother foi levado para a 12ª DP (Copacabana) e lá admitiu que a arma era dele. Foi estipulada uma fiança de R$ 4 mil, que foi paga nesta manhã.

Notícias Relacionadas