Cinema e Série às 08:00

Dakota Johnson reclama da cultura do cancelamento em entrevista

Dakota Johnson fazendo sinal de positivo

Foto: Reprodução/Instagram/@dakotajohnson

Durante promoção de seu novo filme The Lost Daughter, estreia de Maggie Gyllenhaal como diretora, a atriz de ‘Cinquenta Tons de Cinza’ falou sobre a cultura do cancelamento e também sobre Shia LaBeouf e Armie Hammer.

Em conversa com a revista The Hollywood Reporter, Johnson chamou o movimento de algo ‘fod*damente deprimente’, dizendo que ela entende que as pessoas precisam ser responsabilizadas, mas acredita que a cultura de cancelamento está fazendo mais mal do que bem.

Como alguém que já trabalhou com Shia LaBeouf e Armie Hammer, ambos ‘cancelados’ em Hollywood após acusações de abuso e agressão, a atriz aparentemente tem sentimentos mistos sobre o assunto:

“Eu nunca experimentei isso em primeira mão com qualquer uma dessas pessoas.”, avisou. “Tive um tempo incrível trabalhando com eles”.

Veja+: Chris Martin diz que Dakota Johnson é ‘seu universo’

Dakota atuou com Armie em The Social Network e em The Peanut Falcon, com LaBeouf, e afirma que não tem nada de negativo para falar dos atores, embora seu relacionamento com cada um deles fosse puramente profissional.

A atriz, filha de Melanie Griffith, lamentou dizendo que se sente mal ‘com a perda de grandes artistas’, mas reconheceu que algumas pessoas são canceladas por um bom motivo:

“Sinto-me triste por pessoas que precisam de ajuda e talvez não a tenham obtido a tempo. Fico triste por qualquer um que foi ferido ou maltratado. É muito triste, mas acredito que as pessoas podem mudar (…) Quero acreditar no poder de um ser humano para mudar e evoluir e obter ajuda e ajudar outras pessoas”, finalizou.

LUTA CONTRA A DEPRESSÃO

Dakota Johnson se abriu sobre os problemas de saúde mental que já enfrentou em sua vida, durante conversa com o programa ExtraTV!, onde promoveu seu novo filme High Note.

A atriz falou sobre como está lidando com a depressão, durante a quarentena pelo coronavírus, e compartilhou algumas dicas para os fãs que estão passando pela mesma coisa.

“Você está em casa, você não está com seus amigos, você não está com sua família, você não é capaz de fazer as coisas que fazem você se sentir útil… Você está nesse tipo de traje de depressão… No momento, também há imensa dor e tristeza afetando todo o mundo, por isso é difícil sentir-se totalmente positivo o dia todo, todos os dias, quando o mundo está triste… é perigoso, assustador e solitário”, justifica.

Algumas das coisas que a própria Dakota praticou durante sua luta contra a depressão: ‘meditação ou caminhar’:

“Seja gentil com seu corpo … Essas pequenas coisas fazem a diferença no final das contas”, esclarece.

Recentemente em entrevista com a revista Marie Claire, a atriz, namorada de Chris Martin, do Coldplay, revelou que sofre depressão desde os seus 14 anos.