Família às 02:00

Angelina Jolie confessa que temia pela segurança dos filhos durante seu casamento

Brad Pitt e Angelina Jolie em entrevista na TV em 2015

Foto: Reprodução/YouTube/ProgramaToday

Angelina Jolie está lançando um novo livro chamado ‘Conheça seus direitos e reivindique-os: um guia para a juventude’, e em uma nova entrevista de promoção do livro ela confessou que temia pela segurança de sua família durante seu casamento com Brad Pitt.

Jolie, que é co-autora da publicação, foi questionada sobre suas próprias experiências, e se abriu sobre esse momento difícil que viveu, confessando que temia pelos direitos de seus filhos.

E embora ela justificou ao jornal The Guardian que não podia fazer comentários a respeito, devido a situação legal que ainda está na justiça, ela acenou positivamente com a cabeça quando questionada se estava aludindo sobre ao seu divórcio e às alegações de violência doméstica que ela fez contra Pitt.

O repórter perguntou então se ela temia pela segurança das crianças. Ela respondeu: “Sim, da minha família. Minha família inteira.”, comentou.

Veja+: Angelina Jolie estreia no Instagram para apoiar mulheres afegãs

O filho de Angelina, Maddox, supostamente testemunhou no tribunal durante seu caso de custódia com Brad, mas na nova entrevista, ela disse que ele ‘teve sua voz negada no tribunal’.

Houve alegações de que Brad abusava verbal e fisicamente das crianças, incluindo um incidente em um avião particular com Maddox, que ela disse ter sido ‘horrível’. Ela acrescentou: “Não começa com a violação [o incidente do avião]. É muito mais complicado do que isso. ”, justifica.

“Demorou muito para estar em uma posição em que senti que deveria me separar do pai dos meus filhos”, disse Angelina. Ela foi questionada sobre o que os últimos cinco anos haviam tirado dela e ela respondeu: “De certa forma, foi na última década. Há muito que não posso dizer. ”, afirmou.

Veja+: Angelina Jolie teve que ser hospitalizada

Sobre o futuro, Angelina Jolie espera que seja promissor: “Todos nós, incluindo o pai deles… eu quero que nos curemos e tenhamos paz. Sempre seremos uma família.”, disse.

Ela acrescentou: “Como estou? Estou percebendo que às vezes você pode sobreviver às coisas, mas não sabe como se sentir e viver da mesma maneira. Portanto, é mais sobre estar aberto. Estou realmente tentando ser aberta como ser humano novamente.”, explicou.

BRAD PITT ABRE NOVO PEDIDO NO TRIBUNAL

Brad Pitt voltou à briga em sua luta pela custódia de seus filhos, e segundo o jornal New York Post, o ator entrou com um novo recurso na Suprema Corte da Califórnia, para apelar a última decisão da longa batalha legal que travou com sua ex-mulher, Angelina Jolie.

De acordo com documentos da corte, Pitt tenta anular a vitória que a atriz conquistou há alguns meses, ao conseguir que o juiz particular que atuou como mediador no processo, John Ouderkirk, fosse afastado do caso, após ter reconhecido o direito de Brad de passar mais tempo com seus filhos, obrigando Angelina a ser mais flexível com os horários de visitação do ex-marido, acrescentando que a decisão é ‘ruim para as crianças’.

Agora, e devido ao novo recurso interposto pelos advogados do ator, o caso poderá ser submetido a uma nova avaliação.

Veja+: Saiu o trailer do novo filme com Angelina Jolie, Eternos

Os advogados de Pitt argumentam que a decisão de eliminar ‘de um só golpe’ a figura do juiz intermediário, pode constituir um precedente perigoso para futuros casos relacionados à guarda conjunta de menores: “Esta medida pode colocar em questão o sistema de teste temporário, já que levanta inúmeras questões sobre sua viabilidade. O sistema judiciário da Califórnia está saturado demais para adicionar mais pressão à sua operação”, afirmam.

“Este juiz temporário havia sido escolhido e avalizado por ambas as partes, e foi indevidamente desclassificado após tomada de decisão criteriosa, fundamentada nos fatos e amparada na esfera judicial pelo depoimento de testemunhas e peritos”, acrescenta.

Uma nova audiência deve ser marcada, se a corte reconhecer o pedido do ator. Ele já tem a guarda compartilhada, mas de acordo com os horários e decisões da ex-mulher.