Música e Shows às 06:00

Pop brasileiro em festa! Confira os próximos álbuns do gênero

fotomontagem de pabllo vittar na capa de batidão tropical e anitta sentada em escada no clipe de girl from rio

Ernna Cost e Reprodução/Instagram – Montagem

Apesar dos Estados Unidos ainda abrigarem os maiores artistas pop do mundo, o Brasil não fica nada atrás no gênero quando o assunto é quantidade e qualidade, e o pop brasileiro nunca esteve tão forte quanto atualmente.

2021 ainda promete ser um ano recheado de grandes lançamentos no pop nacional, pois diversos artistas anunciaram que lançarão álbum este ano.

Pensando nisso, nós do OFuxico separamos alguns dos principais projetos que serão lançados este ano, independente da data confirmada ou não.

Confira!

Pabllo Vittar – Batidão Tropical

Vamos começar pela musa que sempre vai longe demais quando o assunto é sucesso: Pabllo Vittar, que lançará na próxima quinta-feira (24) seu quarto álbum de estúdio, “Batidão Tropical”, cujo único single lançado até o momento se trata de “Ama Sofre Chora”.

“Prontíssima para entregar mais este lançamento que venho elaborando junto com meu time há meses. É um álbum que tem um significado imenso para mim e que tem muito de minhas raízes e influências. Um álbum 100% brasileiro!”, disse Pabllo sobre o projeto.

“A música que se alto escolheu para ser a abertura da nova era, então foi literalmente um casamento muito perfeito. Eu e o pessoal da Brabo Music sempre estamos escutando, analisando e fazendo as melhores escolhas. Os próximos singles também já estão definidos”, disse Pabllo Vittar sobre o álbum em coletiva de imprensa na qual OFuxico esteve presente.

Anitta – Girl From Rio

Aniita se tornou uma grande referência no pop brasileiro desde que bombou com “Show das Poderosas” em 2013, com seu atual projeto mirando de vez o mercado internacional.

Neste álbum, que contará com músicas em inglês e espanhol, a funkeira promete quebrar ainda mais barreiras, e já lançou como singles “Tócame”, “Me Gusta”, “Loko” e “Girl From Rio”, faixa que dá nome ao álbum.

“A grande dificuldade é que não perca a identidade brasileira, mas que seja mesmo para o público daqui. O público está consumindo pouca coisa que não seja do Brasil, então é bem complicado, é um processo minucioso para saber a aceitação do Brasil e daqui (Estados Unidos). Uma coisa que falo é para gente não comparar nossas estratégias com nenhum artista internacional, porque é tudo diferente, é tudo muito único”, disse Anitta sobre o álbum em coletiva de imprensa na qual OFuxico esteve presente.

Luísa Sonza – Doce 22

Luísa Sonza já havia iniciado sua nova era desde o hit “Braba”, passando ainda pelos singles “Toma” e “Modo Turbo”, todos com muito sucesso nas plataformas digitais de áudio e vídeo, e com uma imagem muito similar.

O segundo álbum de estúdio da cantora, que mostraria o ápice desta nova era da carreira dela, seria lançado este mês, mas precisou ser adiado para que ela pudesse cuidar da saúde mental após inúmeras ameaças dos haters e acusações de que ela teria matado o filho de Whidnersson Nunes.

“É um álbum que escrevi e produzi. Um trabalho que levou 14 meses e que me fez crescer e me conhecer. Hoje estou mais consciente do que sou e do quero como artista. Foi um processo muito artesanal. Fiz questão de ter instrumentos orgânicos, por exemplo”, revelou ela em entrevista para a revista Elle digital, junto com o nome do projeto, “Doce 22”.

“Nesse álbum, eu apareço dividida. No lado A, estou fortona e, no lado B, vou ladeira abaixo. Com quase 23 anos, estou colocando um pezinho na vulnerabilidade”, completou Luísa Sonza, que só vai lançar o projeto quando estiver de fato bem para isso.

IZA – Sem nome definido

Após muito tempo sem novidades musicais, IZA lançou finalmente “Gueto”, seu novo single disponível nas plataformas digitais, confirmando se tratar do single de estreia do seu segundo álbum, previsto para o próximo semestre.

A música é um pop carregado de referências e batidas de reaggae e de gêneros urbanos como dancehall, afrobeat e até momentos com o BPM mais elevado, devendo ser essa a sonoridade que vaia dotar no próximo álbum.

A letra de “Gueto”, que retrata e enaltece a potência que a artista é hoje e suas origens como uma mulher que cresceu no subúrbio carioca, e também deve ser um norte de qual abordagem IZA buscou em seu projeto musical.

Gloria Groove – Lady Leste

Gloria Groove surpreendeu a todos na semana passada ao anunciar o single “Bonekinha” para lançamento na quinta-feira (17), confirmado posteriormente que é o single de estreia de “Lady Leste”, seu segundo álbum de estúdio, que segundo ela mesma em coletiva de imprensa na qual OFuxico esteve presente, é “autobiográfico” e a “chance de eu me mostrar mais, contar minha história em primeira pessoa”, sem deixar de lado a alegria, já que a atual persona “é divertida, pop, cinematográfica”.

“Essa era nasceu da minha vontade de fazer música pop que me desse a sensação de estar novamente junto dos fãs e em cima dos palcos, ao mesmo tempo que conto a minha história de amor e poder com o lugar onde nasci e amadureci, a zona leste de São Paulo”, descreveu Gloria.

“É muito presente a fusão de estilos como o funk, o rock, o trap, o hip hop, o EDM [electronic dance music], o reggaeton e a rasteirinha que se transmutam em um pop cheio de atitude e irreverência. Os fãs podem esperar muito mais sons dançantes e visuais icônicos”, garantiu Gloria Groove.

Linn da Quebrada – Trava Línguas

Em “I míssil”, single inédito disponibilizado hoje nas principais plataformas digitais, a multiartista Linn da Quebrada expressa um novo e deslumbrante momento sonoro.

A canção é a última a ser revelada antes do lançamento completo de “Trava Línguas (Natura Musical)”, seu novo e segundo álbum de carreira, cuja estreia foi confirmada para o próximo mês de julho.

“Eu não necessariamente busquei por novos movimentos sonoros, isso naturalmente aconteceu a partir dos meus deslocamentos. Busquei novos ritmos e frequências em mim mesma, tanto no falar, quanto no cantar”, declarou Linn da Quebrada.

“Eu me movi, estética e profissionalmente falando sinto que estou em outros lugares agora, sabe? Na sonoridade, por exemplo, eu queria algo que a minha mãe pudesse escutar, um som que de algum modo a aproximasse ainda mais de mim. E ela a-do-rou ‘I míssil’, na verdade minha mãe tá adorando acompanhar o surgimento de Trava Línguas como um todo”, completou.

“Se nesse single – e também no disco – vocês não ouvirem a Lina Pereira, vocês tão ouvindo errado. Mais do que representada, eu sinto que neste álbum eu venho muito bem apresentada. Sentimentos, vozes e jeitos de Lina e Linn na mesma pessoa – e também em muitas outras, ao mesmo tempo”, concluiu Linn da Quebrada.

E você, para qual álbum do pop brasileiro está mais animado para o lançamento?