Notícias às 11:07

Faustão aparece com o filho caçula, após alta hospitalar

Faustão em foto onde aparece abraçado com o filho mais novo

Reprodução/Instagram

Faustão está bem e pronto para voltar à TV. Na manhã desta quarta-feira (16), Luciana Cardoso, esposa do apresentador, compartilhou a primeira foto do artista após receber alta hospitalar. No clique, ele aparece abraçado com o filho caçula, Rodrigo, de 13 anos.

“Obrigada por todos as mensagens. Fausto já está ótimo e pronto pro próximo Domingão na sua televisão”, escreveu Luciana, na legenda, agradecendo o carinho recebido.

Nos comentários do post, famosos e amigos demonstraram alívio e felicidade pela melhora de Faustão. Ele foi internado na última semana para tratar uma infecção urinária. Com isso, a edição do “Domingão do Faustão” foi apresentada por Tiago Leifert.

“Que notícia maravilhosa!”, exclamou Ana Furtado. O próprio Leifert apareceu ali, deixando emojis de coração. “Que coisa boa”, avisou Otaviano Costa.

Veja +: Tiago Leifert é elogiado por Ana Maria Braga

Luciano Huck fica no lugar de Faustão

Na noite de terça-feira (15), Luciano Huck será o convidado especial do “Conversa Com Bial” e, na entrevista, ele revelará que será o substituto de Faustão aos domingos, assim com que o apresentador deixar a Globo no final deste ano.

A notícia foi dada em primeira mão pelo site Notícias da TV. O OFuxico entrou em contato com a emissora, que não confirma, mas também não nega a informação.

A atração traz também detalhes sobre dois novos “filhos” do apresentador.

O primeiro deles, intitulado “2021: o ano que não começou”, já está disponível no Globoplay.

Na produção, Huck entrevista diversas personalidades e estudiosos acerca do que será o mundo pós-pandemia, suas mudanças e os impactos que atingirão a cada um de nós.

Entre os nomes que cederam depoimentos, estão Rutger Bregman, historiador e autor do best-seller “Utopia para Realistas”; Thomas Friedman, vencedor de três prêmios Pulitzer e colunista do jornal “The New York Times”; Yuval Harari, professor de história e autor do best-seller internacional “Sapiens”; e Preto Zezé, presidente da Central Única das Favelas (CUFA).

O documentário idealizado por Huck aborda temas como desigualdade, educação, racismo e antirracismo, capitalismo, política, pobreza, tecnologia e família.

Veja +: Fábio Porchat dá um ‘chega pra lá’ em Luciano Huck

O segundo é o livro “De porta em porta”, que o apresentador já terminou de escrever e está prestes a lançar. Nele, Luciano Huck fala de tudo que já viveu viajando o Brasil por conta dos 21 anos de Caldeirão do Huck.

“A minha relação é com as pessoas. Eu gosto de ouvir, conversar, mergulhar na história. Realmente me envolvo, de verdade. Pode parecer, nos meus programas, que eu estava impactando a vida das pessoas, mas eu posso garantir que o rio corre na direção oposta. O impactado fui eu, eu me transformei”, afirmou.

Nas redes sociais, Luciano Huck compartilhou as imagens da entrevista remota que concedeu a Pedro Bial na última noite, mas não falou nada sobre o conteúdo da entrevista.

Veja +: Luciano Huck nega interesses políticos