Notícias às 09:22

Lexa espanta o frio sambando na Unidos da Tijuca

Foto: Roberto Filho/ Brazil News)

A baixa temperatura que fez no Rio de Janeiro na noite de quinta-feira, 05 de agosto, não inibiu Lexa. A cantora carioca colocou um microvestido azul, máscara de proteção e salto alto, e foi, plena, para o samba. Apaixonada por carnaval, Lexa é mais uma das muitas pessoas empolgadas com a confirmação da prefeitura do Rio de Janeiro de que haverá folia em 2022, já que a vacinação na cidade avança. Acompanhada por sua mãe, a cantora se esbaldou na live realizada na quadra da Unidos da Tijuca, escola de samba da qual é rainha de bateria.

O look, criado pelo personal stylist da cantora pop, Pedro Agah, estava repleto de sementes de guaraná e açaí. Isso porque no próximo carnaval, a Unidos da Tijuca levará para a Marquês de Sapucaí o enredo indígena “Waranã – A Reexistência Vermelha”, do carnavalesco Jack Vasconcellos, que fala sobre a lenda do guaraná. A roupa de Lexa representou uma celebração à cultura dos nativos.

Com muito samba no pé e sorrisos por trás da máscara de proteção – que ela só tirava para beber água – a cantora não deixou de atender a pedidos de selfies e, como sempre, esbanjou simpatia.

Veja +: Lexa é ‘sapequinha’, mas mantém a discrição sobre o casamento

Lexa passou por um susto no último carnaval antes da pandemia, em fevereiro de 2020. Ao desfilar como Rainha de Bateria da Unidos da Tijuca, a famosa cantora caiu, pouco depois de começar a cruzar a Marquês de Sapucaí. Na live foram apresentados os 10 sambas enredo que estão concorrendo ao hino oficial da agremiação para o próximo Carnaval.

ELA ESTÁ PODENDO!

Lexa é com certeza uma das maiores artistas brasileiras da atualidade, principalmente dos gêneros musicais pop e funk. Além de cantora, a musa foi a primeira apresentadora fixa do novo formato do TVZ no Multishow, e é dona de uma história emocionante, cheia de altos e baixos.

Por conta disso, o Globoplay decidiu gravar um documentário sobre Lexa, intitulado “Lexa: Mostra Esse Poder” (referência a trecho do hit “Sapequinha”), lançado no último dia 24 de junho. Em cinco episódios, a cantora fala de tudo um pouco.

Se é uma série documental sobre a vida de Lexa, é óbvio que as origens e histórias antigas marcantes não poderiam estar de fora, não é mesmo?

Logo no primeiro episódio, já somos apresentados à casa antiga da artista, além de várias vezes focar nela visitando a padaria em que ela trabalhou na adolescência.

Também é revelado que desde essa época a mãe de Lexa, Darlin Ferrattry sempre apoiando a carreira dela, assim como a amizade e boa relação da cantora com seu irmão e sua irmã.

Porém, engana-se quem pensa que a linha narrativa é cronológica, pois apear de ela seguir normalmente em relação ao início da carreira de Lexa, cenas do cotidiano surgem para intercalar e trazer mais dinamismo;

Geralmente, estas cenas são as que contam além da mãe, com MC Guimê, marido de Lexa e também funkeiro, e os amigos dela, que manda mensagens ou a visitam.

Um momento bastante marcante foi quando Lexa assistiu à uma luta de sua amiga no UFC, e quando acaba dormindo no sofá, Guimê a leva para cama.

CURIOSIDADES

Claro que se estão assistindo a uma produção biográfica de alguém, curiosidades sobre a pessoa sempre marcam presença, certo? Em “Lexa: Mostra Esse Poder”, não pé diferente, e curiosidades que muitas pessoas não ligam à artista são reveladas, e daremos destaque a duas delas.

A primeira é que Lexa passou pelo Sisu para cursar faculdade de Engenharia Civil na UFRJ, sendo uma das maiores notas do país no curso!

Ainda, ela se profissionalizou cursando uma faculdade internacional de Marketing, permitindo-a ter uma visão completa de sua carreira em vários níveis.

Outra bem interessante é a origem do nome artístico da cantora, que batizada de Léa, decidiu fazer uma alusão à Xuxa Meneghel, cuja mãe é muito fã. Então, Léa + X(uxa) = Lexa! Que incrível, não?

Para mais curiosidades, assista ao documentário, inclusive para saber de uma adversidade em relação ao nome artístico!