Spoiler de novela às 17:08

Xana e Naná se casam no final de Império e formam trisal com Antônio

Xana e Naná se casam no final de Império

Reprodução Globoplay

Em tempos em que o debate sobre a diversidade é cada vez mais forte em nossa sociedade, o desfecho de dois personagens de “Império” promoverá uma discussão que continua sendo atual e necessária. Exibida orginalmente em 2015, a trama de Aguinaldo Silva levou a história de  Xana Summer (Aílton Graça), a primeira  cross-dressing da televisão brasileira, ao horário nobre da principal emissora do país.

Passados seis anos desde a primeira exibição da novela, a história de amor de Xana e Naná (Viviane Araújo) voltou ao ar numa edição especial da trama, reprisada em edição especial devido aos impedimentos causados pelo isolamento social  imposto pela pandemia da Covid-19. Muitas coisas mudaram de 2014 pra cá, mesmo assim o assunto permanece como pauta e promover a discussão sobre as diversas composições familiares, que fogem ao tradicional modelo de pai, mãe e filhos, bem como entender e respeitar as variadas formas de amor, é um ato de coragem e inteligência.

Criador de criaturas inesquecíveis

Centralizada na história do Comendador José Alfredo, “Império” representa mais um dos grandes feitos do mesmo dramaturgo que deu vida a personagens icônicos como Crô (Marcelo Serrado) de “Fina EstampaIvana (Carol Duarte) de “A Força do Querer”. Mestre na arte de contar histórias na televisão Aguinaldo Silva fez recheou “Império” com núcleos deliciosamente instigantes como a turma de Santa Tereza e o desenrolar da história de Xana Summer e Naná. Desde os primeiros capítulos Aílton Graça e Viviane Araújo roubaram a cena retratando um amor fora do convencional, um caso de adoção com a mesma característica e um ‘grand final’ com direito a véu, grinalda e juras de amor de um casal formado por uma manicure do subúrbio e uma transformista gente boa e acolhedora.

Na reta final da novela Naná (Viviane Araújo) deixará  Xana de queixo caído. Disposta a adotar Luciano (Yago Machado) ela vai propor ao amigo um casamento a três , com o maitre Antônio (Lucci Ferreira) completando a família. Em um clima de muita emoção o desfecho do trisal começará a se desenhar após uma entrevista para adoção do garoto. O cabeleireiro chegará vestindo terno e gravata, se apresentará como noivo de Naná e conquistará a entrevistadora com sua gentileza de cavalheiro.

Veja +: Antes de casar Xana expulsa Naná de casa

Naná e seus dois maridos

Naná tentará convencer o namorado sobre a possibilidade de uma família diferenciada: “Fica aqui com a gente, claro! Eu, você e ele, aqui na nossa casa, criando o Luciano e vivendo juntos, ué. Mas hoje em dia tem família de tudo que é jeito! Por que a nossa ia ser mais certinha do que as outras, me diz? Se com dois é bom, claro que com três vai ser melhor ainda! Pensa primeiro”.

Ao ser informado pela namorada dizendo que terá que se casar com Xana para conseguir adotar Luciano, Antônio ficará chocado. “E o sentimento, Naná? E eu? Como é que eu fico nessa história? […] Nunca imaginei dividir uma mulher com outro! Quando te falei em construir um lar, não pensei que ia ser assim. Eu queria era uma família certinha”, responderá Antônio prometendo pensar na proposta.

Resolvida a questão da adoção Xana ficará empolgada com o casamento e encomendará as alianças na “Império das Joias”. Os dias passam e tempos depois Xana e Naná oficializarão a união diante de uma juíza, numa cerimonia cercada por amigos. Antônio acabará cedendo  a proposta da manicure e aceitará ir morar na casa de Xana. Diante da juíza ele se aproximará do casal dizendo: “Sobre aquela proposta para eu ir morar na casa de vocês… Quando é que eu me mudo?”.

Rápida no gatilho Xana colocará uma flor na lapela do maitre e responderá: “Quando quiser, Antônio!”.

Veja +: Notícias sobre a novela “Império”