Televisão às 08:20

Vem, camarote! Padre Fábio de Melo faz revelações sobre o BBB22

Padre Fábio de Melo com o braço imobilizado, segurando microfone

Foto: TV Globo

No próximo dia 17 de janeiro, inicia mais uma temporada do “Big Brother Brasil” e, até lá, o público vai continuar especulando quem pode entrar no reality show mais comentado do país. Entre os prováveis nomes, está até o de um sacerdote. E por que não? Ao participar do “Altas Horas”, no último sábado, 01 de janeiro, Padre Fábio de Melo falou sobre o desafio que seria participar do game.

“Acho que eu sairia na primeira semana! É difícil dar conta do confinamento… Uma coisa é você se confinar com quem tem afinidade e criar uma ambiência emocional favorável. No ‘Big Brother’ é diferente. Eu acho que não teria imunidade para viver isso”, disse ele.

Se estivesse no programa, o padre adoraria a playlist que costuma acordar os Brothers. Além dos cantos gregorianos, ele é fã de samba, MPB e dos hits românticos de Lulu Santos. Ele, inclusive, cantou o hit “Mais Uma de Amor”.

Ciente do clima de “pegação” que rola no reality, ele ainda comentou com Serginho Groisman sobre o voto de celibato: “A castidade é a possibilidade que eu tenho de estar com todo mundo e ser de todo mundo. A minha capacidade de amar não pode se limitar porque eu tenho um voto. Pelo contrário, é a oportunidade de amar quem precisa de mim e eu acho isso lindo. Eu acredito que amar e ser amado é a oportunidade mais bonita de trazer Deus ao mundo.”

O Padre ainda destacou seu desejo para o novo ano: “Que nós possamos viver de forma mais consciente. A única forma de preparar o futuro é vivermos bem o presente” .

Veja +: Padre Fábio de Melo relembra a morte da mãe

DE CARA COM A BONEQUINHA

No palco do “Altas Horas”, Serginho Groisman também recebeu Gloria Groove. A drag queen, montadíssima, se apresentou sob olhares atentos de Padre Fábio de Melo. Enquanto isso, no Twitter, a zoeira era total por conta da letra de “Bonekinha”, um dos hits de Groove.

Confira algumas reações:

CIRURGIA NO BRAÇO

No último dia 28 de novembro, o Padre Fábio de Melo passou por uma cirurgia no ombro. Ele mesmo relatou o caso no Instagram, num longo texto de agradecimento, que começou com os preparativos para o procedimento. Com um bom-humor já tradicional, o clérigo falou sobre os momentos antes e depois da sala da operação e ainda compartilhou alguns cliques da equipe em ação.

Claro, como bom padre que é, ainda deixou uma mensagem comovente para os fãs e seguidores das redes sociais. Mesmo com o braço dilacerado, ainda conseguiu dar uma lição em todo mundo. “Eu tenho tendões que se laceram E um deles foi lacerado. O da cabeça curta do bíceps. Com ele, laceram-se outras coisas, ligaduras que não são corpóreas. Para lacerações físicas, médicos. Para lacerações emocionais, amigos. E quando encontramos os 2 no mesmo rosto?”, lembrou.

Leia+: Padre Fábio de Melo comemora os 50 anos

Ele lembrou do começo do incidente, quando sofreu uma laceração parcial do músculo. Ademais, resumiu como o processo preparatório para a cirugia começou. Para ele, foi essencial o apoio de um médico que lhe deu suporte não só físico, mas também emocional e humanizado.

“Convivi com a laceração parcial durante 20 dias, mas não deu mais. Nos últimos 10, contei com a orientação primorosa do querido Paulo Muzy. Com ele, aprendi sobre a lesão, dividi as angústias, andei os caminhos de dentro. De repente, o “apenas conhecido”, passou a me perguntar: ‘e hoje, como está se sentindo?’ Do braço que doía às dores da ansiedade, tudo foi partilhado. A prosa diária alinhavou a amizade. O conhecido se tornou meu amigo”, lembrou.

O Padre ainda falou que os momentos de tratamento foram ‘uma peregrinação’, em suas palavras. Ainda citou o medo e a insegurança pelo procedimento cirúrgico.

“Eu estava numa peregrinação, ele sabia. O risco da ruptura definitiva me apavorava, mas, a sua atenção, o seu carinho comigo, fizeram com que eu colocasse minha atenção na solução que ele me propôs. Deu certo. Com o Muzy, veio o Dr. José Carlos Garcia Junior, uma das maiores autoridades no assunto, comandante que coordenou as competências reunidas. Solicito, simples, mestre, mas acessível, Zé Carlos me deu o bem mais precioso que um médico pode dar ao seu paciente: confiança”, relatou.

Leia+: Padre Fábio de Melo relata experiência emocionante com viagem

Atencioso, Padre Fábio de Melo deu atenção à toda equipe que lhe acompanhou ao longo do processo, desde médicos a enfermeiros e amigos que o acompanharam em cada passo das últimas semanas. Ele ainda descreveu a função de cada um nessa etapa.

“Hoje foi o dia. O que estava por um fio voltou a ser inteiro. Estou repleto de gratidão. Ao meu amigo Rodolfo Peres, o responsável por me apresentar ao Muzy e ao professor Zé Carlos. À Dra. Claudia Cozer Kalil, por organizar os meus caminhos, Dr. Roberto Kalil, por me proteger como quem protege um filho, ao Dr Benegas, pela primeira avaliação, ao Concierge Adilson, por me conduzir nos exames, ao meu irmão Mario Maninho, que nunca me deixou sozinho, à Dra. Bia Aydar, especialista em cuidado e amor, e à Adriana Vilarinho, irmã que a vida me deu, amor fraterno que me edifica todo dia, ensinando-me que a generosidade é a virtude que mais concede harmonia ao rosto. Agradeço também ao querido Luiz Gustavo Ribeiro Chaves, à Jesely Mirrha, responsável pelo coração do Zé, ao meu irmão Mathi Baffi, menino que me leva no colo, aos recepcionistas, enfermeiras, técnicos, instrumentistas, responsáveis pela limpeza de tudo o que sujaram comigo”, listou.

Por fim, com o mesmo bom-humor característico, ele ainda brincou sobre a laceração do bíceps. “Enfim, a todos os que ajudaram a remendar o padre”, finalizou.

PRINCIPAIS NOTÍCIAS
Demissões na Globo viram piada no ‘Domingão com Huck’
‘Amor de Mãe’ e ‘Sob Pressão’ são as grandes vencedoras do ‘Melhores do Ano’
Sam Asghari abre o jogo sobre relação com Britney Spears

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!