Hospital às 08:31

Claudia Rodrigues é internada em hospital de São Paulo

Claudia Rodrigues sorridente
Foto: Reprodução Instagram

Claudia Rodrigues (51), foi internada na segunda-feira, 23 de agosto, no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Segundo informações da empresária da atriz, Adriane Bonato, ela está recebendo medicação importada para tratamento do quadro de esclerose múltipla.

“Claudia está bem. Ela foi internada para receber a medicação que vem dos Estados Unidos da América e que foi suspensa devido à vacinação contra a Covid-19. Ela recebeu a medicação e vai ficar em observação”, disse Bonato.

Claudia Rodrigues foi diagnosticada com a Esclerose Múltipla em 2000.

INTERNAÇÃO EM JULHO

Claudia Rodrigues esteve também internada no hospital no último dia 13 de julho. Na ocasião, a atriz apresentava dormência no braço e na perna direita, além de apresentar quadro grave de cefaleia, febre e confusão mental. A atriz segue internada sem previsão de alta.

É grande a luta de Claudia Rodrigues para vencer os desafios da esclerose múltipla. Vira e mexe a famosa é hospitalizada. No início de abril após mais uma internação, a musa do riso recebeu alta. Em Curitiba, sentiu muita febre, dor no corpo e braço.

À época, de acordo com Adriane Bonato, foi detectada uma lesão na coluna próxima a C5 que está comprimindo a coluna e o nervo, radiando dor para o corpo e para o braço. Em decorrência disso, a artista tinha uma inflamação severa nos ligamentos e tendões do ombro e uma pequena fissura no osso.

ENTENDA A ESCLEROSE MÚLTIPLA

A Esclerose Múltipla é uma doença neurológica desmielinizante (nervos, quando desgastados ou danificados, podendo se deteriorar, causando problemas no cérebro e em todo o corpo), autoimune crônica provocada por mecanismos inflamatórios e degenerativos que comprometem a bainha de mielina que revestem os neurônios das substâncias branca e cinzenta do sistema nervoso central. 

A doença atinge geralmente entre pessoas jovens em média entre 20 e 40 anos de idade, predominando entre as mulheres.  No Brasil, estima-se que existam 40.000 casos da doença, uma prevalência média de 15 casos por 100.000 habitantes, conforme a ultima atualização da Federação Internacional de Esclerose Múltipla e Organização Mundial da Saúde publicadas em 2013. O número estimado de pessoas com Esclerose Múltipla no mundo aumentou de 2,1 milhões em 2008 para 2,3 milhões em 2013. 

As causas envolvem predisposição genética (com alguns genes já identificados que regulam o sistema imunológico) e combinação com fatores ambientais, que funcionam como “gatilhos”: infecções virais (vírus Epstein-Barr); exposição ao sol e consequente níveis baixos de vitamina D prolongadamente; exposição ao tabagismo; obesidade; exposição a solventes orgânicos.

Estes fatores ambientais são considerados na fase da adolescência, um período de maior vulnerabilidade.

Veja Também:

Criança Esperança: Mãe de Paulo Gustavo emociona com homenagem ao filho

Ilha Record: Valesca perde pela primeira vez e fica revoltada

Gil do Vigor manda um “William, eu te amo!” durante o Jornal Nacional

Zeca Pagodinho ataca de ‘dono de casa’ durante isolamento: “Olha o que a pandemia fez comigo”