Notícias às 19:27

Angelina Jolie tatua frase que pode estar relacionada a embate judicial com Brad Pitt

angelina jolie em tapete vermelho

Grosby Group

Nos últimos dias, Angelina Jolie tem sido vista na cidade de Nova York, local onde está com os filhos para comemorar seu aniversário de 46 anos. A atriz chegou até mesmo a ser flagrada visitando seu ex-marido, o ator Jonny Lee Miller.

No entanto, o que chamou a atenção dos fotógrafos recentemente foi uma nova tatuagem que aparece no braço direito da famosa. O clique, capturado quando Jolie passeava pela cidade, mostra a citação: “eppur si muove” (“mas se movimenta”, em portugês), famosa frase dita por Galileu Galilei em 1633, quando a sociedade da época negou a teoria do cientista de que a terra se movimentava em torno do sol. Sendo assim, a frase está associada simbolicamente a um julgo de verdade, mostrando que no fim o que é verdadeiro sempre irá prevalecer.

Veja+: 46 anos de Angelina Jolie: Uma vida de sucesso e polêmicas

Segundo o Daily Mail, Jolie havia contado durante uma entrevista que fez a tatuagem no início deste ano, mesmo só tendo aparecido publicamente agora com o novo desenho gravado na pele.

Vale lembrar que Angelina vêm travando uma batalha judicial com Brad Pitt pela guarda dos filhos e, recentemente, Brad conseguiu o direito da guarda conjunta de Maddox, Pax, Zahara, Shiloh e os gêmeos Vivienne e Knox. A atriz não concorda com a decisão do tribunal, alegando que o ator foi abusivo com o filho mais velho do casal, Maddox, e que para obter um resultado justo no processo era necessário que os filhos dos famosos testemunhassem.

A “Page Six” apontou que após a derrota, Jolie estava obstinada a recorrer em ações contra a decisão do júri, e que era necessário uma solução que compreendesse todas as questões de sua família na situação. Será que a frase é uma referência a este episódio da vida da atriz?

Veja+: Angelina Jolie critica juiz de divórcio com Brad Pitt

Angelina Jolie vai apelar a decisão do juiz sobre a guarda dos filhos

Angelina Jolie está se preparando para apelar da decisão do juiz John Ouderkirk que determinou a guarda conjunta de seus filhos com seu ex-marido Brad Pitt. A atriz reclamou, através de seus advogados, que o juiz não permitiu que os filhos fossem escutados no processo, e assim levar em conta a opinião e decisão deles.

Mas segundo a revista HollywoodLife, de acordo com documentos judiciais obtidos, Jolie já fez a apelação e agora o caso será ouvido e decidido por um painel de três juízes durante uma audiência marcada para o dia 9 de julho.

O juiz John Ouderkirk determinou anteriormente que Pitt teria mais tempo com seus cinco filhos mais novos, após extenso testemunho de pessoas que passaram algum tempo com as crianças, o que incluiu profissionais do serviço infantil e terapeutas.

Semanas antes da decisão, Jolie apresentou uma queixa ao tribunal contra o juiz do caso, alegando que ele não estava permitindo que seus filhos menores testemunhassem no tribunal, portanto, segundo ela ‘excluindo indevidamente evidências relevantes para a saúde, segurança e bem-estar das crianças’.

Pitt sempre lutou para manter seus filhos fora dos tribunais, e achou a decisão justa para apoiar a saúde mental e bem-estar dos menores.

Angelina não quer a guarda compartilhada, porque espera poder deixar os Estados Unidos com os filhos sempre que necessário, sem a autorização prévia do pai deles. Segundo a revista OK! a atriz quer poder decidir quando, onde e como Brad Pitt pode ver as crianças.