Polêmica às 17:40

Psiquiatra diz que Johnny Depp exibia traços de autor de violência

johnny depp posando com look marrom em festival de cinema
Grosby Group

O julgamento de Johnny Depp e Amber Heard continua a todo vapor em sua última semana, e nesta segunda-feira, 23 de maio, a defesa da artista chamou para depor duas testemunhas especializadas, entre elas, um psiquiatra especialista em violência doméstica.

O profissional, que é o Doutor David R. Spiegel, chegou a comentar sobre como o uso consistente de algumas substâncias pode ser combustível para violência doméstica entre casais, e em seguida, analisou o comportamento do astro de “Piratas do Caribe”.

De acordo com publicação da revista People o psiquiatra, após observar as evidências apresentadas, como depoimentos de Depp, chegou à conclusão de que o ator apresentava comportamentos de alguém que chegou a ser autor de violência em um relacionamento. David também garantiu que Johnny se recusou a ser avaliado diretamente por ele.

Leia+: Johnny Depp ‘salvou a vida’ de Courtney Love após morte de Kurt Cobain

Na minha opinião, com base em uma revisão das evidências, em minha experiência clínica, em minha experiência de publicação e em minha experiência de ensino, o Sr. Depp tem comportamentos consistentes tanto com alguém que tem transtorno de abuso de substâncias quanto como comportamentos de alguém que é autor de violência em parceiro íntimo”, disse ele.

Sobre o uso de substâncias, ele declarou, dando a entender que o uso excessivo de drogas e álcool por Depp (algo muito relatado no tribunal), afetou drasticamente a capacidade cognitiva do ator: “Quando nossos cérebros estão intactos e funcionando bem, a maioria de nós não atua”.

Johnny Depp, Amber Heard na corte
Psiquiatra disse que Johnny Depp exibiu comportamento de autor de violência íntima (Foto: Reprodução/YouTube)

ATOS NA SOBRIEDADE E EFEITOS NA VÍTIMA

Após citar o impacto das substâncias em Johnny Depp, Spiegel comentou sobre as supostas violências cometidas quando o ator estava sóbrio: “É quase rotineiro que, depois de tudo dito e feito, ele se desculpe por deixar esse ‘monstro’ sair, deixar essa raiva sair, quase rotineiramente. As evidências disso começaram cedo, no início do casamento…”

Por fim, o psiquiatra afirmou que os profissionais da área “não esperam” que os parceiros sobreviventes de violência doméstica “fiquem ilesos pelo que receberam”, ou seja, sem sequelas, como o fato de Amber Heard não ter exatidão de quando os fatos ocorreram em suas lembranças.

Leia+: Portal investiu R$ 170 mil em campanha contra Amber Heard, diz site

Johnny Depp processou Amber Heard por conta de publicação feita pela atriz ao “The Washington Post”, em que ela falava ter sido vítima de violência doméstica. Apesar de não citar nomes, o artista viu o ato como quebra do acordo de confidencialidade feito entre eles, assim como culpa-la por destruir sua carreira e reputação em Hollywood.

amber heard posando com tecido preto e branco no sol
Psiquiatra afirmou que especialistas não esperam que vítimas de violência doméstica saiam mentalmente ilesos (Foto: Reprodução/Instagram @amberheard)

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!