Música às 15:15

Jin, do BTS, se pronuncia sobre serviço militar obrigatório. Veja!

Jin, do BTS, posando para foto
Foto: Reprodução/Instagram @jin

Após uma performance impecável no Grammy Awards, o grupo sul-coreano BTS segue sendo um dos artistas mais comentados na web. No entanto, o assunto deste domingo, 10 de abril, não foi dos melhores para os fãs do septeto: o alistamento ao serviço militar obrigatório na Coreia do Sul. Devido à contribuição deles em propagar a cultura sul-coreana ao redor do mundo, ajudando também na economia do país, muitos defendem que eles deveriam ser isentos da tarefa. Ainda sem definição, Jin, o membro mais velho do grupo, falou sobre sua possível saída para cumprir os meses obrigatórios. 

Leia+: V, do BTS, revela o que sussurrou no ouvido de Olivia Rodrigo no Grammy

Enquanto o governo sul-coreano analisa possíveis mudanças na Lei de Serviço Militar, o integrante completa a data limite para o alistamento em dezembro. Assim, com 30 anos, Jin tem ate o final de 2022 para dar início aos seus 18 meses como parte do serviço militar sul-coreano. Em uma coletiva à imprensa em Las Vegas, onde o septeto está hospedado para cumprir sua agenda de shows, o artista afirmou que deixa as decisões sobre o assunto nas mãos da HYBE, agência do BTS.

“Eu tenho conversado muito com a empresa [HYBE] sobre o serviço militar. Eu falei sobre como eu deixarei isso nas mãos da empresa o máximo possível. Eu acredito que o que a empresa tem a dizer é tão bom quanto o que eu tenho a dizer”, disse Jin. 

Leia+: BTS são os artistas mais mencionados do Grammy na web

Ainda no evento, CCO da HYBE, Lee Jin Hyeong, também se pronunciou sobre o assunto conturbado: “Nossos artistas estão deixando tudo nas mãos da empresa sobre o serviço militar. Eles repetidamente já afirmaram que irão cumprir o chamado do Estado tanto no passado como também no presente. Nós estamos atualmente discutindo isso dentro da empresa”.

“Após a revisão da Lei do Serviço Militar, a decisão será da empresa. A empresa está cuidando desse problema atentamente. Estamos fazendo o nosso melhor para chegar à melhor solução. Eu espero que possamos chegar a uma conclusão o mais breve possível porque é verdade que essa incerteza está causando algumas dificuldades”, finalizou. 

Leia+: Jin passa por cirurgia de emergência na mão

TODOS IRÃO JUNTOS?

No último domingo, 3 de abril, enquanto os membros do BTS se preparavam para sua grande performance no Grammy Awards, o embaixador britânico da Coreia do Sul, Gunn Kim, mencionou o grupo em uma entrevista ao jornal The Sunday Times. Durante o bate-papo, o representante falou sobre um assunto delicado para o septeto e seus fãs: o alistamento no serviço militar coreano, obrigatório no país para homens de 18 a 28 anos. 

“É bastante esperado que homens jovens da Coreia do Sul sirvam seu país e os membros do BTS são modelos para muitos coreanos da jovem geração. A maioria de nosso povo espera que eles cumprirão suas obrigações como cidadãos da Coreia. Eventualmente eu acho que irá acontecer”, disse Gunn, afirmando que o BTS deverá cumprir o período de 18 meses em serviço militar. 

Leia+: Integrantes do BTS são nomeados como “príncipes globais do pop”

O tópico é uma das principais preocupações dos admiradores do grupo há algum tempo, dado que Jin, o integrante mais velho da banda, adiou seu alistamento algumas vezes e fará 30 anos em dezembro de 2022, atingindo a idade limite para se alistar após a aprovação da ‘Lei BTS’. 

No dia 23 de junho de 2021, entrou em vigor a nova lei na Coreia do Sul, permitindo que aqueles legitimados pelo governo por contribuições artísticas ou esportivas possam adiar em dois anos o período de alistamento, como foi o caso do cantor.

Leia+: Jungkook testa positivo para Covid-19 e gera dúvidas sobre agenda

Apesar do pronunciamento de Kim, ainda não é certo quando o grupo tirará um tempo de suas atividades para o alistamento, e nem se os sete membros deverão ir e retornar juntos, algo nunca feito em outros grupos de K-pop. Normalmente, os integrantes vão separados ou se organizam em duplas, de acordo com as datas de aniversário mais próximas. 

Vale ressaltar que a afirmação veio apenas alguns dias após Kim Jong-Un, líder supremo da Coreia do Norte anunciar que obteve sucesso em um teste para um novo míssil de longo alcance que pode conter carga nuclear, estimulando ainda mais a tensão entre o Sul e o Norte. 

Siga OFuxico no Google News e receba alertas sobre as principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!