Polêmica às 11:38

Maurício Souza se gaba de número de seguidores e alfineta Douglas Souza

Douglas Souza e Maurício Souza

Foto: Reprodução/ Twitter

Protagonista da polêmica da semana com falas homofóbicas que resultaram em sua demissão do Minas Tênis Clube, o jogador de vôlei Maurício Souza postou um vídeo para agradecer ao apoio que tem recebido de internautas. E aproveitou para comemorar o crescimento de suas rede sociais. Dando ostras de que a treta está longe de acabar, o atleta se gabou de ter quadruplicado seu Instagram em menos de uma semana e ainda cutucou um ex-companheiro de seleção, Douglas Souza.

“Fala, pessoal! Boa noite. Estou passando aqui para agradecer a todo apoio e todo carinho que você estão me dando. Está sendo muito importante nesse momento que estou passando”, disse.

Maurício, então, se comparou ao colega de profissão. “Eu tinha 200 mil seguidores, e hoje eu tenho 700 mil (até o fechamento desta matéria, já havia mais de 2,3 milhões de seguidores). E graças a Deus eu não precisei ficar sambando em cima de cama e nem desfilando na quadra para ganhar o respeito e admiração de vocês”, afirmou.

Veja+: Douglas Souza quebra silêncio e relata ataques homofóbicos

Maurício se referiu ao vídeo que popularizou Douglas Souza, às vésperas do início das Olimpíadas de Tóquio, Nas imagens, o atacante, assumidamente homossexual, apareceu pulando em cima da cama por causa de uma suposta informação de que elas foram feitas para suportar pouco peso, isso para evitar de os atletas fazerem sexo.

Em entrevista recente, Douglas Souza assumiu que sofreu preconceito diversas vezes ao longo de sua carreira como atleta. Além disso, o atleta explicou como divide a profissão de jogador de vôlei com os mais de 3 milhões de seguidores que ostenta no Instagram.

Douglas Souza, atualmente jogador do Vibo Valentia, ganhou destaque nas redes sociais mostrando os bastidores da Vila Olímpica, das viagens e por fazer diversas brincadeiras, inclusive com jogadores.

Na internet, o jogador repudiou as falas de Maurício e destacou o posicionamento dos patrocinadores do Minas.

ENTENDA O CASO

No dia 12 de outubro, Maurício Souza compartilhou uma notícia sobre o Superman atual, filho de Clark Kent e ídolo das revistas em quadrinhos, ter se assumido bissexual. O atleta de 34 anos criticou o gesto.

“Vai nessa que vai ver onde vamos parar”, escreveu.

Antes disso, ele já havia debochado da atitude da TV Globo usar pronome neutro para se referir aos personagens de uma novela. Após pressão de patrocinadores e da sociedade, Maurício Souza foi desligado do clube mineiro.

O atleta costumava a usar a conta para compartilhar mensagens de apoio ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e propagar sua inconformidade com relações homossexuais.


Nesta semana, patrocinadores do clube onde o atleta atuava pressionaram a equipe contra as falas consideradas homofóbicas. Diversos torcedores e internautas nas redes sociais criticaram Mauricio por propagar frases preconceituosas.

FELIPE ANDREOLI DETONA MAURÍCIO E É EXPOSTO COM PRINTS ANTIGOS

O caso envolvendo Maurício Souza e suas opiniões homofóbicas – embora ele não considere – continua rendendo debates e críticas ao ex-jogador de vôlei do Minas Tênis Clube. O atleta se posicionou contra o novo quadrinho do Super-homem, em que o filho de Clark Kent se assume bissexual. O programa “Globo Esporte”, exibido na última quinta-feira, 28 de outubro, mostrou Maurício se justificando após ser demitido do Minas e ter sido vetado de qualquer convocação para a seleção brasileira. Em sua fala, o atleta atribuiu seu desligamento do clube ao barulho da ‘lacração’ e aos seus posicionamentos conservadores. Ao término da matéria e antes de um intervalo, Andreoli não poupou.  

“Maurício, homofobia não é opinião, é crime, cara, mata. Você fez essa ofensa nas redes sociais que você tem mais de 300 mil seguidores. Depois, foi pedir desculpa em uma que você tem 50? Atitude covarde, hein?”, disse o jornalista.

“Outra coisa: essa questão não é política. Você não foi demitido do Minas porque você é conservador, de direita ou religioso, nem por causa da ‘lacração da internet’. Você foi demitido porque você foi homofóbico e, pelo jeito, não se arrependeu. Homofobia é crime e não se respeita”, concluiu Felipe Andreoli

Contudo, diante da enorme repercussão das palavras do apresentador, internautas que defendem o jogador de vôlei resgataram postagens antigas de Andreoli, nas quais ele também desferia palavras de cunho homofóbico.

Na sexta-feira, 29, a hashtag “Exposed do Andreoli” passou a liderar entre os assuntos mais comentados do Twitter no Brasil. Os internautas “ressuscitaram” postagens do período em que o comunicador era repórter do extinto “CQC”, da TV Bandeirantes, e âncora do “Desimpedidos”, canal de futebol no Youtube. Os posts destacam uma série de colocações consideradas intolerantes e preconceituosas

ANDREOLI SE DEFENDEU

Confrontado com as postagens, o apresentador Globo Esporte, se defendeu, garantiu que aprendeu e mudou o pensamento e as atitudes.

“Sim, o print é eterno. Coisas que foram ao ar, coisa que escrevi e falei estão documentadas. Absurdos. O que era considerado piada, hoje sabemos que mata. E por isso é crime. O mundo mudou, longe de ser suficiente. Mas tenho orgulho de ter aprendido, estudado a ponto de poder lutar e combater no lado certo”, disse.

“O Andreoli de 2021 é muito diferente do de 2010. Eu quero aprender, o tempo todo. Cada vez mais. Eu tô aqui pra mudar e pra mostrar que faz parte da construção do ser humano”, continuou ele.

“Os prints do passado, o meu vídeo de ontem e os registros do Andreoli de amanhã guardarei pra mostrar pros meus filhos, sobre o meu caminho humano, sobre o processo histórico que vivemos. E seguirei atento para ser um agente ativo no caminho de uma sociedade de liberdade e respeito”, escreveu.

PRINCIPAIS NOTÍCIAS

Bruna Marquezine surpreende ao aparecer só de lingerie na web
Jojo Todynho posa de ‘diabona gostosa’ em noite de Halloween
Alexandre Garcia é o mais novo contratado da Jovem Pan
Ator Octavio Ocanã, de ‘Te Dou a Vida’, é assassinado aos 22 anos
A Fazenda 13: Bil culpa Rico e Dayane pela desistência de Medrado