Música às 19:00

Advogado de Toninho Geraes explica acusação de plágio contra Adele

adele em foto preta e branca sorrindo levemente e apontando para cima

Reprodução/Instagram @adele

Na sexta-feira, 10 de setembro, foi revelado ao mundo que Adele está sendo processada sob acusação de plágio por Toninho Geraes, compositor de Martinho da Vila. Em entrevista para a revista Veja, o músico afirmou que a faixa “Million Years Ago”, presente no álbum “25”, é uma cópia da música “Mulheres”, uma das mais consagradas na voz de Martinho.

E conversa com o G1, Fredímio Biasotto Trotta, advogado de Toninho, deu mais detalhes da acusação, explicando o motivo de o fato só ter vido à tona recentemente, revelando que a música da artista só foi ouvida por Geraes ano passado, mesmo tendo sido lançada há seis anos.

O contato com a música aconteceu para o meio do produtor e músico Misael da Hora, que mostrou a Toninho “Million Years Ago” no início de 2020. Misael, é filho do Maestro Rildo Hora, que orquestrou a gravação de “Mulheres”.

“Não fosse o Misael da Hora ter ouvido numa festa uma execução da canção e imediatamente presumido se tratar de uma versão (autorizada) da obra original, é bem possível que o Toninho até hoje não soubesse da existência do plágio”, afirmou o advogado.

“Quando o Toninho escutou a obra atribuída à Adele, ficou estarrecido e, ao mesmo tempo, com medo”.

Veja+: Fãs defendem Juliette após acusação de plágio na capa de EP

PEDIDOS DAS NOTIFICAÇÕES

Ainda, ele explicou que não iniciou de fato um processo, mas que enviou três notificações, sendo duas delas para Adele, que não deu resposta. Toninho pede também para ser creditado como coautor, receber royalties e uma indenização por danos morais.

“A resposta que temos é da Sony que disse que o caso estava nas mãos da Adele e da XL Recordings para uma solução”, informou Trotta.

Ainda, Toninho Geares contratou três peritos musicais para “destrinchar tecnicamente” as duas músicas, cujo primeiro resultado saíra esta semana.

“O perito disse que, retirando-se os ornamentos e outras notas de apoio, o que resta é um mesmo esqueleto, uma mesma estrutura melódica”.

Veja+: Lucas Lucco desabafa após perder processo de plágio

“Não creio que tenha sido obra só da Adele. Para mim, há impressões digitais muito fortes, aí, do Greg Kurstin, produtor premiado (Paul McCartney, Sia, Pink, Foo Fighters e Adele), estudioso da música brasileira”, continuou o advogado.

Por fim, Trotta garante que a canção de Adele é muito similar à versão de “Mulheres” na voz de Simone, cantora conhecida por Toninho.

“Ela gravou também ‘Mulheres’, mas em um ritmo lento e na forma de balada pop, muito mais parecido com o que Adele interpretou do que a versão do Toninho”, disse o profissional.

PRINCIPAIS NOTÍCIAS:

Bumbum de Bruna Marquezine chama atenção em cliques na web

Whindersson Nunes e Luísa Sonza teriam se encontrado em hotel, diz colunista

Vocalista da banda Garotos de Ouro morre em trágico acidente de carro

Velório e enterro de Luiz Carlos Araújo são restritos a familiares e amigos

Soco pra todo lado dá toque de MMA ao tapete vermelho do VMA